Cidadeverde.com
Geral

Doze suspeitos com mandados em aberto são presos durante operação em Teresina

Imprimir

Foto: Tiago melo/ TV Cidade Verde

AMPLIADA ÀS 9H14

Instrumentos cirúrgicos comumente utilizados em procedimentos obstétricos foram apreendidos na residência de um dos alvos da operação Quaresma, deflagrada pela Dicap, e que tirou de circulação acusados de crimes diversos com mandados de prisão em aberto. 

Segundo o delegado Willame Moraes, coordenador da Dicap, o material foi apreendido na casa de Valkíria Soares da Silva, condenada a sete anos de prisão pelo crime de tráfico de entorpecentes. Com a apreensão, o caso será encaminhado para a Delegacia Geral de Polícia Civil do Piauí para que seja apurada se a residência seria um local para abortos clandestinos. 

"A Dicap é peculiar porque não investiga fatos criminosos e tem como principal objetivo prender acusados com mandados em aberto. Contudo, durante o cumprimento da ordem judicial da Valkíria, uma traficante bastante conhecida, a equipe se deparou com um fato gritante, uma bolsa com vários instrumentos, alguns sujos de sangue, o que nos leva a crer que podem ter sido usados para prática abortos  clandestinos", disse o delegado. 

Questionada sobre os instrumentos cirúrgicos e a possível prática de abortos clandestinos,  Valkíria disse "sei nem ler". 

"Tava lá em casa, faz tempo que tá rolando lá em casa. Num sei nem ler", disse Valkíria Soares. 

A Polícia Civil divulgou lista com nomes dos 12 presos na operação


1.Daniel Douglas de Sousa Marinho

2. David William de Melo Brito

3. Valkíria Soares da Silva

4. Geovane Carvalho Lima

5. Wesley Denapolly Bandeira Mendes

6. Franklande Félix da Silva

7. Felipe Anderson Lima Seabra

8. Mayk Alef Oliveira Morais

9. Rairo Carvalho de Mesquita,

10. Davi Pereira da Silva

11. Thiago Rodrigues da Silva

12. Anderlan Rafael Gomes ferreira

 

MATÉRIA PUBLICADA ÀS 7H45

(Foto: arquivo/ Cidadeverde.com)

Doze suspeitos foram presos em diversas zonas da cidade de Teresina durante operação da Divisão de Capturas (Dicap) deflagrada nesta sexta-feira (12). Policiais civis cumprem mandados de prisão contra acusados homicídios, violência doméstica, roubos, entre outros. 

"Dos treze mandados, doze já foram cumpridos. Os crimes são bastante graves como homicídios, latrocínios, estupro, tráfico de drogas. A gente sempre leva em consideração e tem o cuidado de separar esses crimes bastante violentos e que afetam bastante a sociedade", disse o delegado Willame Moraes, coordenador da Dicap.

Entre os presos há uma mulher identificada como Valkíria, acusada de comandar um ponto de venda de drogas no bairro Água Mineral, na zona Norte de Teresina. 

"A Valkíria é bastante conhecida no mundo policial. O mandado de prisão dela já é de sentença condenatória, no qual ela pegou mais de dez anos de prisão. Na operação prendemos também uma familiar da Valkíria, ou seja, não apenas ela, mas também familiares próximos participam desse mundo do crime, já foram presos e agora estão sendo condenados", completa o delegado. 

Outro alvo da operação foi capturado no bairro Ininga, na zona Leste de Teresina. Ele é suspeito de disparo de arma de fogo em via pública em que um veículo acabou sendo alvo do tiro. 

Os demais acusados ainda não tiveram os nomes divulgados. 

Neste ano, a Dicap já efetuou mais de 90 prisões. 


Graciane Sousa
[email protected]

Imprimir