Cidadeverde.com
Política

Piauí cria 13 mil novos empregos; Veja as áreas

Imprimir
Foto: Renato Alves
O ministro Carlos Lupi apresenta os números do Caged em 2008
 
Além do Governo Federal, o Piauí também comemorou nesta segunda-feira (22) a divulgação dos números do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados - Caged. O Estado seguiu a tendência de crescimento da criação de novos postos de trabalho em todo o país, e já abriu mais de 13 mil empregos com carteira assinada nos últimos 11 meses. Em todo o país, foram 2,107 milhões de empregos criados, um crescimento de 8,8% em relação a 2008.
 
São 13.661 novos empregos no ano, mais até que os 13.050 do acumulado nos últimos 12 meses. No mesmo período em 2007, já haviam sido criados 8.512 postos de trabalho. Na variação de todo o ano, o Piauí só perde para o Maranhão na região Nordeste (7,3% contra 9,31%). Além disso, com a variação do mês de novembro em queda em todo o país, motivada pela crise mundial, o Piauí manteve, por pouco, a sua taxa positiva (0,09%).
 
Quase metade desses novos empregos (5.956) foram gerados na construção civil, a maior fonte de novos postos de trabalho no Estado. Outras 2.735 vagas foram criadas no comércio varejista, com a abertura de novas lojas e supermercados. Na seqüência do ranking, o setor de serviços se destaca, com 1.713 postos abertos nas áreas de alojamento e administração, à frente do comércio atacadista, que até novembro abriu mais de 800 novos empregos.
 

SETORES

ADMISSÕES

DESLIGAMENTOS

SALDO

Números de janeiro a novembro de 2008
 
 
TOTAL 69.535 55.874 13661
1.EXTRAT MINERAL 581 770 -189
2.INDUST TRANSFORM 9.444 8.259 1.185
PROD MIN NAO MET 1.337 1.115 222
METALURGICA 392 276 116
MECANICA 71 83 -12
MAT ELETRIC COMUN 56 36 20
MATER TRANSPORTE 305 276 29
MAD E MOBILIARIO 313 344 -31
PAP,PAPELAO,EDIT 237 183 54
BOR, FUMO,COUROS 234 259 -25
QUIM,PR FARM, VET 573 540 33
TEXTIL,VESTUARIO 1.264 895 369
CALCADOS 39 48 -9
PROD ALIMENT,BEB 4.623 4.204 419
3.SERV IND UT PUB 441 362 79
4.CONSTRUCAO CIVIL 17.656 11.700 5.956
5.COMERCIO 18.792 15.221 3.571
COM VAREJISTA 15.266 12.531 2735
COM ATACADISTA 3.526 2.690 836
6.SERVICOS 18.487 15.632 2.855
INST FINANCEIRAS 723 466 257
C ADM IMOV TEC PR 4.264 4.189 75
TRANSP E COMUNIC 1.355 1.361 -6
ALOJ ALIM R MANUT 7.414 5.701 1713
MEDICOS ODONTOLOG 1.990 1.436 554
ENSINO 2.741 2.479 262
7.ADM PUBLICA 80 61 19
8.AGRIC,SILVICULT 4.054 3.869 185
9.OUTROS 0 0 0

Os vários setores da indústria de transformação fora responsáveis por quase 1.200 empregos criados, maioria deles criados na produção de alimentos e bebidas, têxtil e vestuário, produção de minerais não metálicos, e metalúrgica. Os números só não são maiores porque em novembro houve queda no número de admissões em relação às demissões na própria produção de minerais não metálicos e de alimentos e bebidas, com mais de 700 a menos no mercado.
 
Na contramão do crescimento, o extrativismo mineral foi o item que gerou menor variação no saldo entre admissões e demissões até novembro. Só no mês passado, foram 157 desempregados a mais, contra 189 demissões de todo o ano de 2008.
 
E a crise econômica também mostra seus efeitos nos números do Caged. O saldo positivo de admissões, que chegou a ser de 2.118 em agosto, manteve-se em setembro, passou para 1.784 em outubro, e despencou para 180 novos postos de trabalho em novembro. O ministro do Trabalho, Carlos Lupi, acredita que a crise antecipou uma tradicional queda nas admissões ocorrida no mês de dezembro, e que isso não deve atrapalhar o ritmo de crescimento.
 
Tags:
Imprimir