Cidadeverde.com
Cidades

Boato de chacina deixa 720 alunos sem aulas em Campo Largo do Piauí

Imprimir

Foto: Secretaria de Educação/Campo Largo


Escolas da zona Rural estão vazias em Campo Largo do Piauí

O município de Campo Largo do Piauí, a 197km ao Norte de Teresina, cancelou as aulas de quatros escolas da zona Rural após supostas ameaças de uma chacina feitas por uma pessoa que seria foragida da justiça. Segundo o secretário de educação, Genivaldo Arimatéia, o boato se espalhou na região e, temerosos, os pais começaram a impedir que os filhos fossem às escolas. Cerca de 720 alunos estão sem aulas por tempo indeterminado.

"No período da Semana Santa algumas pessoas viram esse foragido da justiça andando pela região e, segundo alguns populares, ele tinha ameaçado de no retorno das aulas invadir uma escola da zona Rural e fazer barbaridades e depois tirar a própria vida. Esse assunto foi se espalhando, tomando proporções, já que esse mesmo foragido ameaçou de morte o delegado de Nossa Senhora dos Remédios, que são cidades vizinhas", disse o secretário ao Cidadeverde.com.

Por conta das supostas ameaças e o medo instalado entre a população, o secretário resolveu suspender as aulas e acionar as autoridades. "Temos 4 escolas que dá um total de 720 alunos. Ontem tinha alguns pais ligando pra gente, aí eu chamei o diretor de uma das escolas e ele me disse realmente dos boatos, inclusive que o suspeito tinha passado pela localidade. Como é uma pessoa tida como perigosa, eu como secretário de educação tinha que tomar alguma posição, pois entre garantir dias letivos e a vida dos alunos, a gente optou pela vida. O povo na região está aterrorizado e não está mandando os filhos para as escolas", afirmou.

O gestor, que está em Teresina, disse que mandou oficio para a Promotoria de Justiça da comarca de Porto, para o Judiciário e delegado de Nossa Senhora dos Remédios, além da Secretaria de Segurança e Polícia Militar.

"Mandei oficio para a promotora de justiça da comarca de Porto, acionei o juiz local, o delegado e vim para Teresina oficiar a Secretaria de Segurança e a Polícia Militar. Não temos como garantir que o aluno vá para a sala de aula e nós possamos fazer a segurança. As escolas da zona Rural já tiveram caso de invasão de delinquentes roubando celular de alunos. Está um terror instalado lá", concluiu o gestor.

Hérlon Moraes
herlonmoraes@cidadeverde.com

Imprimir