Cidadeverde.com
Últimas

Operação nacional prende 54 pessoas, apreende adolescente e 13 armas no Piauí

Imprimir

Foto: Ascom/SSP-PI

Delegado Matheus Zanatta, secretário de Segurança, Fábio Abreu e delegado geral Lucy keiko (da direita para esquerda)

Uma operação nacional deflagrada nesta quarta (24) resultou na prisão de 54 pessoas no Piauí. Denominada #PC27 em referência aos 26 estados mais o Distrito Federal, a ação foi coordenada pelo Conselho Nacional de Chefes de Polícia Civil (CONCPC) em todo o país. 

Dentre os mandados de prisão cumpridos pela Polícia Civil do Piauí, pessoas foram recolhidas ao sistema prisional por diversos crimes, como tráfico de drogas, roubo e estupro. A operação foi coordenada pelo delegado Matheus Zanatta, da Gerência de Polícia Especializada (GPE).

Ao Cidadeverde.com, Zanatta informou que ao todo foram cumpridos 33 mandados de prisão preventiva, três de prisão temporária e quatro pessoas foram presas por sentença condenatória. Seis pessoas foram presas em flagrante. Um adolescente foi apreendido. 

O balanço final da operação, divulgada às 16h30 de hoje (24), também informou que um 13 armas de fogos e 350 gramas de drogas (maconha) foram apreendidos. Somente no Piauí, a operação mobilizou 100 policiais e 30 viaturas. 

"Essa operação foi desencadeada pelo Ministério da Justiça em todo o território nacional. No Piauí, tivemos a participação das delegacias especializadas da capital, das distritais, das metropolitanas e as do interior. Tivemos 46 prisões entre flagrantes e mandados de prisão, e também a apreensão de 13 armas de fogo", comentou Zanatta.

O delegado ressaltou que "essa operação tem como finalidade cumprir mandados de prisão contra foragidos e condenados  por crimes graves; dentre eles, latrocínios, roubo, tráfico de drogas e estupro de vulnerável. A Operação foi um sucesso e quem mais ganha com isso é a população que fica mais tranquila com a retirada de circulação desses investigados, que são contumaz violadores da lei". 


Um dos presos foi identificado como Hélio Alves Ferreira. Contra ele havia um mandado de prisão preventiva, expedido pela 3ª Vara Criminal de Teresina (PI).

De acordo com delegado Cadena Júnior, Hélio Alves foi preso preventivamente pelos crimes de roubo seguido de estupro.  A prisão ocorre na região do Grande Dirceu, na zona Sudeste, pela equipe da Delegacia Especializada em Prevenção e Repressão a Entorpecentes (DEPRE), que cumpriu outros quatro mandados por condenação em tráfico de drogas.  

A denuncia do Ministério Público do Piauí relatou que o crime envolvendo Hélio Alves ocorreu em maio de 2005. Ele roubou os pertences de uma jovem e a obrigou a ter relações sexuais. 

"A vítima de violência sexual por parte do acusado que, de posse de uma faca, a ameaçava a todo o momento, obrigando-a a manter relações sexuais com o mesmo. E, após estuprá-la, ainda a acompanhou a até a sua residência, ameaçando-a, fazendo com que a vítima entregasse-lhe roupas, uma aparelho de DVD, entre outros objetos, sendo novamente forçada a manter conjunção carnal com o denunciado", diz o documento. 

 


Carlienne Carpaso
carliene@cidadeverde.com

Imprimir