Cidadeverde.com
Geral

Adapi: Peste Suína Clássica está sob controle e vigilância continua no Piauí

Imprimir

O gerente de Defesa Sanitária Animal da Agência de Defesa Agropecuária do Piauí (Adapi), Idílio Moura, confirmou ao Cidadeverde.com, neste domingo (28), que após dois focos de Peste Suína Clássica, a doença está "sob controle" no Piauí. Os dois casos da doença foram registrados em Lagoa do Piauí.

"Esses dois focos (em Lagoa do Piauí) foram eliminados e, até o momento, não existem novos casos confirmados para a doença", disse o gerente.

Moura reforçou que as ações de vigilância permanecem em todo o Piauí. "A vigilância continua nas regiões e nas propriedades. A Adapi está investigando outras suspeitas da doença no estado e, onde houver casos, vai detectar, pois a vigilância nas propriedades está sendo realizada de forma intensiva", ressaltou. 

Após os casos em Lagoa do Piauí, houve a intensificação das fronteiras e dos postos fiscais das divisas com outros estados. Sobre a livre circulação interna e externa de suínos, o gerente esclareceu que continua proibida.

"O trânsito e emissão de Guia de trânsito animal (GTA) para suínos está proibido no Piauí, exceto a finalidade abate para estabelecimentos com serviço de inspeção oficial.  Assim como  também está proibida a presença de suínos em eventos agropecuários, como feiras e exposições no estado", acrescentou.

O Governo do estado por meio da ADAPI está montando um Centro de Operações em Emergência Zoosanitaria (COEZOO). Desse Centro partirão todas as determinações necessárias para erradicar a Peste Suína Clássica no Estado.  

"Contamos, no momento, com apoio técnico de quatro médicos veterinários da Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (ADAPAR),  um médico veterinário da Agência de Defesa Agropecuária do Espírito Santo, um do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) de Brasília e dois da Superintendência Federal da Agricultura do Maranhão; além dos médicos veterinários e técnicos em agropecuária da ADAPI e um médioco veteribário da Superintendência Federal da Agricultura do Piauí", relatou Moura.


Carlienne Carpaso
[email protected]

 

Imprimir