Cidadeverde.com
Geral

Fiscais apreendem mais de 170 litros de agrotóxico irregular e Adapi faz alerta

Imprimir

Foto: Adapi/Divulgação

Nesta semana, mais de 170 litros e mais de 20 quilos de agrotóxicos foram encontrados em situação irregular no município de Piripiri em fiscalização pelo interior do Piauí por meio da Gerência de Defesa Vegetal da Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Piauí (Adapi).

Em Piripiri, também foram lavradas duas notificações, com seis termos de fiscalização, uma interdição e um auto de infração. A fiscalização ocorreu em parceria com Ministério Público do Estado do Piauí (MPPI) e o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (CREA-PI).

No início de abril, a Adapi esteve nos municípios de Monsenhor Hipólito, Geminiano e Itainópolis, onde, também, foram lavrados nove notificações, cinco termos de fiscalização e cinco apreensões, com recolhimento de 12 litros de agrotóxicos comercializados de forma irregular.

Além da fiscalização, palestras educativas estão sendo realizadas nos municípios para combater a venda irregular de agrotóxico e o uso indiscriminado pela população no Piauí. 

“Os produtos costumam estar armazenados de maneira imprópria, por exemplo, em Piripiri, em um estabelecimento estavam em cima da caixa d’água que abastecia o local, um risco potencial de contaminação. Foram encontrados indícios da venda fracionada dos produtos, que é proibido por lei, e tal manuseio era realizado sem nenhuma segurança por parte dos funcionários” afirmou o gerente de Defesa Vegetal, Ernando Cardoso.

A Adapi ressaltou que o uso de agrotóxico requer cuidados especiais por se tratar de um produto nocivo à saúde do homem, aos animais e ao meio ambiente. Logo, a prescrição, a comercialização, o transporte e aplicação devem ocorrer sob orientação de um profissional legalmente habilitado, seja engenheiro agrônomo ou florestal. 

Adapi recomenda

  • Compre apenas de revendedores autorizados pela Adapi e não aceite produtos fracionados;
     
  • Sempre leia as instruções na bula do produto;
     
  • Lave todo material usado para mistura e aplicação dos agrotóxicos;
     
  • Verifique se o equipamento de aplicação está em perfeitas condições de uso;
     
  • Use EPI - equipamento de proteção individual;
     
  • Prepare a calda na quantidade certa, longe de casas, escolas e fontes d’água;
     
  • Não fume, não beba e não coma durante o preparo da calda e aplicação;
     
  • Nunca aplique agrotóxicos contra o vento;
     
  • Faça a tríplice lavagem após a aplicação e jamais reutilize embalagens vazias;
     
  • Lave os equipamentos de aplicação longe de casas e fontes d’água;
     
  • Lave os EPIs separado das outras roupas e deixá-los secar ao ar livre;
     
  • Tome banho com água fria e sabão retirando qualquer resíduo de agrotóxico e vista roupas limpas.

     

 

Carlienne Carpaso (com informações da Adapi)
carliene@cidadeverde.com

Imprimir