Cidadeverde.com
Viver Bem

Dieta da Fertilidade: alimentação correta pode ajudar os casais

Imprimir

Foto: Pixabay/ fotos gratis

Você passou a acreditar que engravidar é um desafio? Acalme-se, talvez o problema esteja na alimentação. A chamada Dieta da Fertilidade, criada pelos pesquisadores Jorge Chavarro e Walter C. Willett, da Harvard Medical School, propõe uma reeducação alimentar. Há a substituição do consumo de carboidratos refinados, doces e café por leguminosas, frutas e carnes magras, que vão deixar você mais saudável e, consequentemente, aumentar suas chances de engravidar.

No caso das mulheres, passar a consumir alimentos saudáveis ajuda a preparar mais rápido o corpo para a gestação. Bem nutridas, elas melhoram a produção dos hormônios, o que por sua vez influencia nas funções ovulatórias. Para os homens, a alimentação adequada produzirá melhores espermatozoides, evitando doenças congênitas.

O que ingerir

Além de incluir porções de frutas e substituir os carboidratos refinados pelos integrais, invista em alimentos que, de maneira geral, vão melhorar a qualidade das células (óvulo e espermatozoide) e prevenir os radicais livres, que podem causar a malformação dessas unidades. Vale lembrar que o consumo é diário, composto por 3 a 5 porções de frutas e hortaliças.

Vegetais como couve e espinafre são ricos em ácido fólico, vitamina do complexo B essencial na formação e no desenvolvimento do feto. Frutas cítricas também oferecem o nutriente. O ferro encontrado no feijão, lentilha e ervilha evita a anemia, condição que pode prejudicar a ovulação e também dificultar a concepção.

Abacaxi, manga e maracujá esbanjam vitamina A, que regula a produção hormonal da mulher. Enquanto isso, a vitamina D, presente em alimentos como carnes vermelhas, peixes e frutos do mar, regula a distribuição hormonal. Já a castanha do Pará, por ser rica em selênio, essa oleaginosa ajuda a melhorar a produção e a qualidade do óvulo. 

O que evitar

Para que o organismo não sofra os efeitos de uma alimentação desequilibrada, é preciso ter alguns cuidados. O sal em excesso e os temperos prontos, por exemplo, prejudicam a circulação sanguínea, aumentam a retenção de líquidos e, consequentemente, resultam em toxinas acumuladas.

Produtos industrializados e prontos como congelados, hambúrgueres e pizzas devem ser evitados, pois são ricos em sódio e deficientes em vitaminas, minerais e antioxidantes, importantes e fundamentais para a fertilidade

Mudança de vida

Além de uma boa alimentação, o casal deve introduzir outros hábitos saudáveis no cotidiano, tais como evitar o tabagismo, o uso de drogas e a ingestão de bebidas alcoólicas. O estilo de vida é fundamental para que a fertilização ocorra de forma adequada. Por isso, quando um casal planeja ter um bebê é preciso revisar alguns pontos.

 

Fonte: Estadão Conteúdo

Imprimir