Cidadeverde.com
Política

“A polícia Civil e Militar é quem pode andar armada”, diz Wellington Dias

Imprimir

Foto: Roberta Aline/Cidadeverde.com

Contrário ao decreto proposto pelo governo federal que amplia a posse e a comercialização de armas e munições, o governador Wellington Dias (PT) acredita que a flexibilização no armamento é um problema para a segurança pública.

Ampliar a posse de armamentos com maior potencial seria um risco para a segurança da população, alerta Dias. “Se queremos uma política de paz é importante que tenhamos pessoas contribuindo para isso. Quanto mais pessoas desarmadas mais possível garantir uma política de paz”, afirmou.

Para Wellington e mais 13 governadores, a medida vai de encontro ao resultado do plebiscito. “O Brasil realizou um plebiscito pela vontade soberana do povo, devemos trabalha uma política de paz em que se fez restrições para uso de armas e comercialização”.

A medida chegou a dar direito à posse de um fuzil para uso civil mas o governo voltou atrás.

Wellington aponta que a tarefa do combate à criminalidade deve ser concentrada nas polícias. “A polícia Civil e Militar é quem pode andar armada e ter a tarefa de manter a paz”, diz.

Wellington acredita que a posição favorável ao desarmamento ainda é da maioria do povo brasileiro.

Valmir Macêdo
[email protected]

Imprimir