Cidadeverde.com
Geral

Avião com Gabriel Diniz tinha restrições de voo, explica piloto

Imprimir

Foto: Letícia Santos/Cidadeverde.com

A aeronave envolvida no acidente que matou o cantor Gabriel Diniz e outros dois tripulantes era usada para formação de pilotos. O avião Piper Aircraft tinha capacidade para percorrer a distância prevista, mas também possuia restrição de voo para condições climáticas ruins, como em situações de nebulosidade e nuvens de chuva.

Em entrevista à TV Cidade Verde, o piloto Raimundo Neiva explica que o agrave apontado por conta de uma penhora envolvendo a aeronave não era um fator que embargasse o seu uso. “Trate-se de algum problema jurídico, mas não impede o voo”, informou.

Sobre a data de fabricação do avião, fabricado em 1974, o piloto destacou que o ano não é um fator de segurança e sim a manutenção das peças.

Raimundo Neiva avalia que há indícios que o avião perdeu o controle em voo. Considerando que o avião estaria em camada densa de nuvem, com visibilidade externa, haveria restrições para controle da aeronave por parte do piloto. Confira entrevista completa no vídeo. 

Assista:

Valmir Macêdo
[email protected]

Imprimir