Cidadeverde.com
Últimas

Prefeitura oferta 200 vagas em cursos gratuitos; inscrições começam dia 3

Imprimir

Foto: Ascom PMT

Começam nesta segunda-feira (3) as inscrições para cursos de capacitação ofertados pela Fundação Wall Ferraz, através do Profissionalizar Mulher. As inscrições serão realizadas nos Centros de Capacitação dos bairros Dirceu, Vermelha e Leonel Brizola e na sede da administração do Parque Lagoas do Norte. Os cursos e oficinas ofertados ao público em geral contemplam as áreas de Artesanato, Eletrônica, Infraestrutura e Mídias digitais. São eles: Arte muralista, Conserto e manutenção de celular, Marketing em Mídias Sociais e Pintora predial.

O programa, realizado pela Fundação Wall Ferraz, em parceria com a Secretaria de Políticas Públicas para Mulheres (SMPM), tem como objetivo promover autonomia produtiva e financeira das mulheres.

A nova etapa do Profissionalizar Mulher também destina vagas para mulheres em situação de vulnerabilidade e risco social, atendidas pela rede de enfrentamento à violência em Teresina. Para esse público específico, os cursos e oficinas ofertados serão Manicure, Depilação, Confecção de bolsa artesanal, confecção de bonecas, Decoração com balões e Doces e trufas. Os cursos serão realizados nas sedes do Amor de Tia Sudeste e Norte, Centro de Referência Esperança Garcia e CEU Sul.

“Queremos oferecer para as mulheres teresinenses oportunidades de crescimento pessoal e profissional. E mais ainda, fazer com que elas vejam sua importância em nossa sociedade, que saibam das suas capacidades, dos seus direitos. Com os cursos de profissionalização elas vão ter a chance de aprender uma profissão, se inserir no mercado de trabalho formal ou mesmo desenvolver atividades autônomas”, pontua o presidente da fundação Wall Ferraz, Scheyvan Lima.

Além da qualificação profissional ofertada pela Fundação Wall Ferraz, as mulheres atendidas pelo programa vão participar de rodas de diálogo sobre gênero e empoderamento feminino desenvolvidas pela Secretaria de Políticas Públicas para Mulheres (SMPM).

“Com essa parceria com a Fundação Wall Ferraz, a SMPM acredita que a capacitação e o desenvolvimento pessoal e profissional proporcionado a estas mulheres possibilite a elevação do empreendedorismo feminino em nossa capital. Esperamos, com a oferta desses cursos, que todas as mulheres participantes sintam-se capazes e fortalecidas, confiantes de que podem fazer as melhores escolhas para as suas profissões”, explica a gerente de enfrentamento à violência da SMPM, Lidiane Oliveira.

“Eu fiz o curso de Pedreira através do Profissionalizar Mulher e hoje faço serviços na vizinhança. O ruim é que ainda existe muito preconceito e muitas pessoas acreditam que não vamos dar conta porque é uma profissão que sempre foi vista como masculina. Mas a gente vai garantindo nosso espaço pouco a pouco. Eu mesma fiz o muro da minha casa e reboquei as paredes. Com mais essa oportunidade, muitas outras mulheres vão poder se qualificar e aprender uma profissão”, conta Jane Silva, ex-aluna da Fundação Wall Ferraz.

O Projeto Profissionalizar Mulher é desenvolvido pela Fundação Wall Ferraz e Secretaria Municipal de Políticas Públicas para Mulheres (SMPM). Na primeira fase do programa, de 2013 a 2015, mais de mil mulheres foram qualificadas em diversas áreas, incluindo algumas tidas como exclusivas do universo masculino, como é o caso da Construção Civil. Em 2018, mais 125 vagas foram ofertadas contribuindo para a qualificação e autonomia produtiva das mulheres teresinenses.


Da Redação
redacao@cidadeverde.com

Imprimir