Cidadeverde.com
Geral

Lavanderia comunitária sofre arrastão e até lâmpadas são levadas no Parque Piauí

Imprimir

A lavanderia comunitária do Parque Piauí sofreu um arrastão e as lavandeiras tiveram ferros, baldes, bacias e roupas de clientes furtados durante o final de semana. A gerente de tecnologia da Secretaria Municipal de Economia Solidária de Teresina (Semest), Jurema Veras, informou ao Cidadeverde.com que não sabe ao certo quantas pessoas participaram do arrastão, que teria iniciado por volta das 21h de domingo (09). 

"Essa não é a primeira vez que isso acontece, mas foi o primeiro caso neste ano de 2019. Eles invadiram o prédio, arrombaram portas e janelas. Acho que passaram a noite lá, levaram ferro, extensão, baldes, roupas e lâmpadas. Acredito que quem fez isso foi um usuário de droga", disse a gerente.

Jurema Veras ressaltou que, no momento do arrombamento, não havia lavandeiras no local. Ela comentou que um Boletim de Ocorrência (B.O.) foi registrado e uma perícia foi solicitada para o local. 

A lavandeira possui pelo menos 12 lavandeiras na ativa. "Nós estamos pedindo que cada lavandeira tenha uma cópia do B.O. para conversar com os seus clientes, os que tiveram as roupas roubadas. Eu sei que isso é muito ruim, mas é preciso entender que todos nós estamos passíveis a sofrer com isso. O que aconteceu não foi culpa delas", disse a gerente.

Jurema ressaltou que próximo a lavandeira, na zona sul de Teresina, perto do "Escolão do Parque Piauí", há uns pontos de uso de drogas. "Acredito que quem fez isso foi pra sustentar o vício, foi pegando qualquer coisa que tivesse algum valor para se transformar em droga, infelizmente", acrescentou a gerente.

Carlienne Carpaso
[email protected] 

Imprimir