Cidadeverde.com
Viver Bem

Pliometria: conheça a atividade e seus benefícios

Imprimir

Foto: Sanguedecorredor

Já ouviu falar na pliometria? Ela consiste em um tipo de treino que inclui muitos saltos nos movimentos, com o objetivo de trabalhar o chamado sistema alongamento-encurtamento: o reflexo dos estiramentos dos músculos é aproveitado para gerar explosões mais fortes, e com isso melhorar a força do organismo

Este tipo de exercício é baseado em movimentos rápidos e enérgicos, muitos deles com saltos, precedidos pelo alongamento de algum músculo. Desse modo, ocorre o chamado ciclo de alongamento-encurtamento: o corpo usa a energia elástica adquirida com o alongamento para garantir explosões mais potentes.

Benefícios

Em pouco tempo, há um aumento rápido da força e melhora da elasticidade, estabilidade, potência e equilíbrio dinâmico. Na prática, dá para expandir a altura do pulo, as performances de tiros e de agilidade, além de melhorar a coordenação de movimentos – tudo isso com economia de energia.

Essas características beneficiam muito os corredores. Quanto menores as distâncias, mais dependentes os indivíduos são do movimento explosivo. Por isso, maior a proporção da pliometria que devem ter no treinamento.

De olho nas lesões

A pliometria é um treino de impacto, o que exige maior cuidado na realização dos exercícios e respeito pelos períodos de recuperação. O mais importante é dar um tempo entre as sessões, geralmente um intervalo de 48 a 72 horas. Essa pausa deve ser ainda mais longa ainda caso haja a combinação da pliometria com sessões de corrida intensa ou sprinting, pois eles trazem mais impacto.

Além disso, o acompanhamento profissional é imprescindível. Para praticar pliometria de forma segura, é preciso ter conhecimento da técnica, já que ela pode sobrecarregar o complexo músculo-tendão. Um exemplo é não “desmoronar” os joelhos quando aterrissar de um pulo.

 

Fonte: Estadão Conteúdo

Imprimir