Cidadeverde.com
Geral

Paciente de São Paulo com suspeita de sarampo em Teresina faz novo exame

Imprimir

Amariles Borba/ foto: arquivo Cidade Verde


A Fundação Municipal de Saúde realizou nova coleta de sangue no paciente que está em Teresina com suspeita de sarampo.

O rapaz é de São Paulo. O primeiro exame deu negativo para sarampo, mas o protocolo das entidades de saúde recomendam  novo teste. A suspeita deixou em alerta os órgãos de saúde, já que há 17 anos não registra casos de sarampo na cidade.

Cerca de 20 pessoas, que tiveram contato com o paciente, foram vacinadas e estão sendo acompanhadas.

O paciente tem 47 anos e apresentou febre e manchas no corpo e teve que ser isolado. A FMS informou que no dia seguinte após o bloqueio epidemiológico, que ocorreu na quinta-feira (11), foi realizada a coleta de sangue e enviado o material para laboratório. 

De acordo com a FMS, o caso foi comunicado à  Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) porque o paciente se deslocou de São Paulo à Teresina de avião e que todos os protocolos da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas) e da Organização Mundial de Saúde (OMS) estão sendo rigorosamente observados. 

A diretora de Vigilância em Saúde da Fundação Municipal de Saúde (FMS), Amariles Borba, informou que o paciente não está mais isolado, pois já passou do período crítico.

"Seguimos rigorosamente todos os protocolos. O novo exame já foi colhido e encaminhado a laboratório no Rio de Janeiro".

O que é sarampo

O sarampo é uma doença infecciosa aguda, de natureza viral, grave, transmitida pela fala, tosse e espirro, e extremamente contagiosa, mas que pode ser prevenida pela vacina.

Atualmente, o país enfrenta dois surtos de sarampo, em Roraima e Amazonas. Além disso, alguns casos isolados e relacionados à importação foram identificados em São Paulo, Rio Grande do Sul, Rondônia e Rio de Janeiro.

Principais sinais e sintomas do sarampo:

Febre alta, acima de 38,5°C;
Dor de cabeça;
Manchas vermelhas, que surgem primeiro no rosto e atrás das orelhas, e, em seguida, se espalham pelo corpo
Tosse;
Coriza;
Conjuntivite;
Manchas brancas que aparecem na mucosa bucal conhecida como sinal de koplik, que antecede de 1 a 2 dias antes do aparecimento das manchas vermelhas

Esquema vacinal do sarampo

Crianças de 12 meses a menores de 5 anos de idade: uma dose aos 12 meses (tríplice viral) e outra aos 15 meses de idade (tetra viral).

Crianças de 5 anos a 9 anos de idade que perderam a oportunidade de serem vacinadas anteriormente: duas doses da vacina tríplice 

Adolescentes e adultos até 49 anos:

Pessoas de 10 a 29 anos  -  duas doses das vacina tríplice 
Pessoas de 30 a 49 anos  - uma dose da vacina tríplice viral
Quem comprovar a vacinação contra o sarampo conforme preconizado para sua faixa etária, não precisa receber a vacina novamente.

Quem já tomou duas doses durante a vida, da tríplice ou da tetra, não precisa mais receber a vacina.

 

Flash Yala Sena e Graciane Sousa (Com infomações do Ministério da Saúde)
redacao@cidadeverde.com

Imprimir