Cidadeverde.com
Esporte

Aguilar assume erros e prega trabalho para superar críticas no Santos

Imprimir

O zagueiro santista Felipe Aguilar reconheceu, nesta quinta-feira (12), as falhas recentes pelas quais ficou marcado, cometidas na última derrota para o São Paulo e no empate com o Fortaleza, mas disse seguir confiante, às vésperas de jogo decisivo com o Flamengo.

"Para mim, foi difícil ter errado. Não vou vir aqui com desculpas nem nada. Errei e assumo isso", disse o colombiano em entrevista coletiva.

No clássico, em que o Santos acabou derrotado por 3 a 2, no Morumbi, pela 14ª rodada, Aguilar cometeu pênalti que permitiu a virada dos donos da casa, ao tocar o braço na bola. Ele ainda escorregou no lance do terceiro gol do São Paulo, em que Alexandre Pato partiu em disparada para ampliar.

Duas semanas depois, contra o Fortaleza, em jogo em que o Santos havia aberto 3 a 0 ainda no primeiro tempo, o zagueiro colombiano sofreu novo escorregão, aos 49min da etapa final, ao tentar cortar cruzamento na área santista -a bola sobrou para Tinga, livre, empatar para os visitantes na Vila Belmiro.

Na ocasião, o tropeço santista ainda permitiu que o Flamengo, que venceu na rodada, assumisse a liderança, onde o clube rubro-negro se mantém, com 39 pontos, dois a mais do que o Santos. O time alvinegro tenta retomar o posto no sábado (14), em duelo a partir das 17h, no Maracanã, pela 19ª rodada.

"Como você trabalha para não escorregar? Poderia acontecer, não é? Foi o que aconteceu comigo. Escorreguei duas vezes, infelizmente. Mas é importante manter a calma, o trabalho, e acreditar. Tem sido dias difíceis, mas tenho que me levantar. Acho que fiz mais jogos bons do que ruins aqui."

Apesar da desconfiança de torcedores, o zagueiro segue prestigiado pelo treinador santista, Jorge Sampaoli, tendo sido usado em 36 dos 44 jogos da equipe na temporada. O jogador ainda revelou conselhos do comandante argentino durante o período turbulento.

"O professor Sampaoli disse que não foram erros táticos ou coisas do tipo. Foram por um mau posicionamento, por escorregar. Então, podemos corrigir essas coisas. Sei que fui muito criticado pela torcida e imprensa, mas sigo trabalhando normalmente para melhorar as coisas."

A próxima oportunidade para Aguilar dar a volta por cima será justamente diante do melhor ataque da competição, com 41 gols e comandando por dois ex-santistas, Gabigol e Bruno Henrique. O zagueiro elogiou a dupla, mas preferiu, no entanto, cobrar atenção a todo o time adversário.

"Pessoalmente, não conheço eles, mas eu assisto a muitos jogos. Então sei que são muito rápidos e que jogam um para o outro. O Gabigol aproveita dos espaços pela marcação no Bruno Henrique, e vice-versa. Mas não são só eles, o Flamengo é um time completo, e precisamos estar concentrados para fazer um bom jogo."

PAULO BATISTELLA
SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) 

Imprimir