Cidadeverde.com
Cidades

"Palhaço" é condenado a 14 anos de prisão por morte de trapezista

Imprimir

Foto: MPPI


A Justiça condenou Fábio Rodrigues da Silva a pena de 14 anos de reclusão em regime fechado pela morte de Eduardo Marciel. O homicídio ocorreu na madrugada do dia 23 de abril de 2011 em Marcos Parente, em um clube da cidade. Na época do fato, o crime causou grande repercussão, pois os personagens envolvidos eram membros de um circo que estava se apresentando na cidade, sendo que o condenado era o “palhaço” e a vítima era o “trapezista". 

O julgamento do Fábio Rodrigues ocorreu nesta quinta (19) na comarca de Marcos Parente. O Grupo de Apoio aos Promotores de Justiça com Atuação no Tribunal do Júri (GAEJ), representado pelo Promotor de Justiça Dr. João Malato Neto, conseguiu a condenação do réu.

O promotor João Malato relatou que Fábio Rodrigues da Silva foi levado "a julgamento pela prática do crime de Homicídio duplamente qualificado pelo motivo fútil e utilizando-se do recurso que impossibilitou a defesa da vítima (artigo 121, §2º, II e IV, do Código Penal)".

Sobre o dia do crime, o promotor ressaltou que "o acusado participou do covarde assassinato da vítima 'Eduardo Marciel', mediante o desferimento de um golpe de arma branca (faca) à curta distância".

"O fato criminoso deu-se em virtude da ocorrência de uma singela discussão momentos antes do crime, envolvendo a vítima e a namorada do sentenciado. Ato contínuo, o réu deslocou-se até sua residência, onde armou-se e retornou logo em seguida, onde após avistar a vítima desatenta conversando com amigos, surpreendeu-a com uma violenta facada desferida no seu tórax, ocasionando a sua morte", ressaltou. 

Foto: Wilson Filho/Cidadeverde.com




Carlienne Carpaso
carliene@cidadeverde.com 

 

Imprimir