Cidadeverde.com
Viver Bem

Microfisioterapia promete combater dores e doenças

Imprimir

Ramo da fisioterapia, a microfisioterapia é cada vez mais usada no tratamento de dores e algumas doenças. A técnica identifica pontos que já são “conhecidos” do corpo. Sabe aquela dorzinha que vira e mexe vai e volta? É justamente para isso.

O especialista detecta determinados pontos durante a sessão, buscando assim identificar quais locais sofreram traumas. Na sequência, realiza toques mais suaves para que o corpo sinalize os problemas, trabalhando posteriormente a memória para aquele trauma.

Problemas emocionais

O fisioterapeuta utiliza ainda a técnica para descobrir possíveis doenças emocionais. A partir de então, é o próprio corpo que começa a “se descobrir” e cuidar. Por isso, são poucas sessões, com intervalos mais longos entre uma e outra. Depois, é só fazer uma espécie de “manutenção”, procurando o fisioterapeuta a cada seis meses ou um ano.

Recomendação

A microfisioterapia pode ser feita até em crianças. O trabalho promete ajudar no tratamento de diversos diagnósticos, como depressão, alergia, as “ites” (bronquite, sinusite, rinite), ansiedade, hiperatividade e até mesmo fibromialgia.

Segundo os profissionais, não há contraindicações. Entretanto, é preciso procurar um especialista no assunto. Afinal, mesmo parecendo ser uma técnica mais suave, apresenta resultados ao ativar as pequenas células do corpo.

Reconhecimento

Por não ser considerada uma técnica formal de tratamento de acordo com o Conselho Regional de Fisioterapia, ela é mais “natural”. Entretanto, fica a critério do paciente optar pela microfisioterapia. A busca por um fisioterapeuta de confiança, que conheça o assunto, é imprescindível. Na dúvida, consulte sempre um médico de confiança.

 

Fonte: Estadão Conteúdo

Imprimir