Cidadeverde.com
Geral

12 pessoas morreram de calazar em 2008 no PI

Imprimir
A coordenação de Leishmaniose da Secretaria Estadual de Saúde(Sesapi) informou que no ano passado 12 pessoas morreram vítimas de calazar no Estado. Até outubro de 2008, foram registrados 212 casos da doença.
 

Doença do cão é transmitida ao homem pelo mosquito flebotomíneo

Os municípios notificados com um maior número de ocorrências foram Teresina, Parnaíba, Picos, Floriano, São João do Piauí e São Raimundo Nonato. Segundo o coordenador do programa, José Gregório da Silva Júnior, existe a previsão para que haja um crescimento da doença.

Os números fornecidos pela secretaria datam até o mês de outubro por uma falha no sistema on-line que registra os casos. Os meses de novembro de dezembro não foram contabilizados por problemas técnicos. Apesar disso, a Sesapi informa que a média anual de calazar no Piauí é de 300 a 400 casos.

O combate à doença é de responsabilidade dos municípios. Ao Estado cabe apenas supervisionar e apoiar as ações nas cidades do interior. O órgão ainda disponibiliza inseticida e medicamentos para as prefeituras.

O calazar é transmitido ao homem pela picada do mosquito flebotomíneo, que pica o cão doente. No animal não há cura, mas na espécie humana há tratamento. Em Teresina, apenas o Instituto de Doenças Tropicais Natan Portella oferece cuidados médicos.

Veja abaixo os sintomas do calazar

No cão:

Lacrimejamento
Queda de pêlo
Unhas grandes
Feridas no focinho e orelha
Emagrecimento
Fraqueza

No homem:

Febre prolongada
Fraqueza
Cílios alongados
Barriga inchada

 
 
Flash de Yala Sena
Záira Amorim (Da Redação)
[email protected]
Tags:
Imprimir