Cidadeverde.com
Política

Gleisi defende discurso de Lula e diz que querem 'esterelizá-lo'

Imprimir

Foto: Instagram/Gleisi Hoffmann/Paulo

A presidente do PT, Gleisi Hoffmann, reagiu à informação de que dirigentes do próprio PT consideraram o discurso de Lula no sábado (9), em São Bernardo, acima do tom, com palavrões e provocações desnecessárias.

"É um absurdo essa carga em cima do discurso do Lula. Isso tudo me lembra um poema do Brecht: 'Do rio que tudo arrasta se diz que é violento. Mas ninguém diz violentas as margens que o comprimem'", afirma ela.

Para a petista, é preciso analisar a fala do ex-presidente dentro de um contexto. "Lula ficou preso 580 dias. Tiraram ele da vida, expuseram, xingaram, perseguiram a família. [O presidente Jair] Bolsonaro chutava, execrava. Se não estivesse com indignação e vontade de retrucar não seria gente", segue a deputada.

"E vão ficar com essa marcação em cima da sua fala pra tolher o Lula. Quando ele falar mais forte sobre as medidas econômicas vem pau. Vão dizer que desestabiliza etc. Vai ser uma operação na tentativa de 'esteriliza-lo'", afirma Gleisi Hoffmann.

"O estímulo à manifestação popular não pode ser visto como radicalização. O povo tem de lutar por seus direitos. Lula sempre fez isso, chamando greves, estimulando movimentos sociais, chamando o povo pra rua", finaliza ela.

 

Fonte: Folhapress, Mônica Bergamo

Imprimir