Cidadeverde.com
Geral

Prefeitura faz mutirão para monitorar pontos da cidade após chuva

Imprimir

Foto: PMT

Desde o início desta manhã, as Secretarias de Desenvolvimento Urbano (SDUs) estão trabalhando na limpeza das ruas e avenidas da região, em decorrência das águas das chuvas da noite desta terça-feira (19). Além disso, também deram início às vistorias e ações preventivas para evitar alagamentos. Os serviços de monitoramento buscam garantir o perfeito escoamento das águas pluviais e impedir que os materiais sólidos retidos causem maiores transtornos. As equipes de limpeza estão percorrendo pontos onde há galerias e córregos (conhecidos como “rota das chuvas”) para fazerem a desobstrução.

As secretarias estão atuando diretamente na poda e retirada daquelas que ficaram no meio das vias públicas. Até a metade da manhã, esse trabalho já havia sido realizado em cerca de 15 árvores. Segundo o gerente de Serviços da SDU Sul, Marcelo Mourão, a prioridade está sendo a liberação do fluxo do trânsito, caso tenha ficado interditado, ou alguma situação que exija uma ação mais imediata.

Na zona Leste, bairros como o Satélite, São Cristóvão e avenidas como a Presidente Kennedy, Expedicionários, além das proximidades do Riacho Mandacaru, já estão recebendo as ações preventivas. Mas, de acordo com o levantamento da Gerência de Serviços Urbanos da SDU Leste, nenhuma árvore caiu na região. Na zona sul, fortes ventos derrubaram árvores na Avenida José Soares, do Loteamento 7 Estrelas, no Angelim, que foi a área mais afetada da cidade.

Na zona Sudeste, ao todo, são 21 áreas de canais de concreto, canais naturais e galerias, além de bueiros e bocas de lobo situado em vários bairros da região que estão sendo monitoradas. A cada dia um bairro é contemplado com a limpeza pública feita por uma das sete equipes de agentes, coordenada pela Superintendência de Desenvolvimento Urbano Sudeste, o que corresponde a 140 homens trabalhando, todos os dias, para manter os bairros, praças, áreas verdes e galerias limpos. Nesta semana as equipes estarão no Verde Cap I, avenida Alto Paraguai, loteamento Manoel Evangelista, praça do Novo Milênio, galeria do Parque Ideal e transbordo no Pedro Balzzi.

Na zona Norte, os mutirões de limpeza estão concentrados na Vila Operária, Nova Brasília, Santa Maria da Codipi, Memorare, São Joaquim, Matadouro, Risoleta Neves  e Mocambinho.  As equipes da SDU Centro Norte estão nesses locais fazendo o trabalho de monitoramento das estações de bombeamento, para melhor escoamento das águas.  José Neto, gerente de serviços urbanos da região, ressalta que a programação de limpeza nas demais áreas continua sendo feita. “Não tivemos ocorrência expressivas na zona norte, mas mesmo assim 42 pessoas trabalhando nas ações de limpeza. Estamos ainda limpando os lagos do Parque Lagoas do Norte, e os outros parques. As equipes estão intensificando o trabalho nas áreas que acumularam uma maior quantidade de lixo”, disse.

O gerente de Serviços Urbanos da SDU Leste, Renato Lopes, explica que o os funcionários estão aplicando ações de zeladoria nas galerias e bocas de lobo, retirando entulhos e lixos que são descartados incorretamente. “Nessa ação, providenciamos a limpeza dos bueiros com a finalidade de desobstruir a passagem e facilitar o escoamento das águas das chuvas para evitar maiores problemas aos moradores”, informou.

“Quando a chuva acaba, o pessoal da limpeza ou um técnico da Gerência de Obras percorre os pontos que tiveram alagamentos inconstantes ou alguma outra intercorrência, como uma árvore que caiu, atrapalhando o trânsito. Nosso principal objetivo é diminuir os transtornos”, contou o superintendente da SDU Leste, João Pádua. Ele reforça, ainda, que o descarte incorreto de lixo em áreas públicas, verdes e de preservação ambiental também compromete o fluxo de escoamento, criando pontos de alagamento onde não há problemas estruturais.

“O nosso maior intuito é incentivar a conscientização das pessoas para que se sintam mobilizadas a participarem conosco das limpezas nos bairros. Juntos, podemos trabalhar com ações mais direcionadas à finalidade de manter a nossa região mais limpa. Solicitamos, também, esse apoio no sentindo de fazer o acondicionamento do lixo da maneira correta e evitar despejar materiais em praças e no meio de ruas e avenidas”, completou João Pádua.

As Superintendências contam sempre com a colaboração das pessoas no trabalho de conservação dos espaços públicos. A comunidade pode ajudar com informações ou denúncias sobre descarte incorreto de lixo domiciliar ou material sólido pelos números (86) 3215-7875 e 7874, para a SDU Leste, e pelo número 3216-4441, para a SDU Sul, ou para ambas pelo aplicativo Colab.

 

 

Da redação
[email protected] 

Imprimir