Cidadeverde.com
Últimas

Estudantes de Ilha Grande grafitam muro e fazem documentário sobre a arte

Imprimir

Foto: Ascom Centro Educação Janela

O Centro de Educação Janela para o Mundo em Ilha Grande (a 326 km de Teresina), desenvolveu o projeto “Muro Cultural” envolvendo alunos do próprio Centro e estudantes da Escola Municipal Joana Darc, da Comunidade Barro Vermelho. O projeto foi criado para resgatar a cultura da região, identidade histórica e memória com o registro de tradições e manifestações culturais por meio da arte visual.

O primeiro resultado da ação foi a redação produzida após a pesquisa de campo realizada pelos alunos, que tiveram a oportunidade de aprender com os moradores mais velhos um pouco da história da região que habitam, as formas de sobrevivência, além das principais manifestações culturais e folclóricas. Em um segundo momento os alunos refletiram o conhecimento adquirido no muro da quadra de esportes, ao lado da Escola Municipal Lourdes Pinheiro e do próprio Centro Janela para o Mundo, no Labino. O muro foi grafitado pelos alunos com desenhos que representam as manifestações socioeconômicas e culturais das duas comunidades. Para a produção dos desenhos, os alunos resgataram as memórias da região ao entrevistar os moradores mais antigos.

Entre manifestações folclóricas estão o “Bumba Meu Boi” e a personagem “Folharal”, que se veste com saias de folhas da palha da carnaúba. Já entre as tradições da região foram registrados os cajueiros, a extração do barro vermelho para a produção de cerâmica, conhecida nacionalmente, e a produção de vassouras de palha de carnaúba, bem como extração da cera da palmeira.

Dierson Oliveira, diretor da Escola Municipal Joana Darc e grafiteiro, comentou que o projeto foi importante porque promoveu a integração entre gerações por meio da arte visual. “Fizemos um documentário e produzirmos uma redação sobre o que os alunos conheciam das suas comunidades, além de desenhos. Com o material produzido, escolhemos um muro da escola para grafitar personagens da própria comunidade, escolhidos por eles. O muro que, às vezes separa, hoje foi o que uniu a galera”, refletiu.

Pedro Nicolas, 16 anos, aluno de inglês e reforço escolar do Centro de Educação Janela para o Mundo e estudante do 9º ano da Escola Municipal Lourdes Pinheiro Machado, foi um dos que participou da grafitagem e viveu uma experiência “massa”. “Participar foi legal, deixou o muro mais bonito, além disso foi minha primeira vez grafitando e é bom conhecer também mais sobre nossa cultura”, frisou.

O artesão e dançarino Alexandre explicou que a grandiosidade deste projeto está na capacidade de integração das crianças das duas comunidades. “O intercambio de conhecimento através da arte mostra que a união entre todas as localidades promove o crescimento do município de Ilha Grande como um todo. Juntos podemos fazer muito mais!”, afirma.

O Projeto será finalizado com a confecção de um livro com os registros coletados pelos alunos em campo e ficará à disposição na escola do Barro Vermelho e no Centro de Educação.

Da Redação
[email protected] 

Imprimir