Cidadeverde.com
Geral

Dono de bar é suspeito de praticar atos de pedofilia contra dez crianças no Piauí

Imprimir

Foto: Divulgação PC-PI

O proprietário de um bar na cidade de Canto do Buriti, no interior do Piauí, foi preso suspeito de atos de pedofilia contra pelo menos dez crianças com idades de 05 a 11 anos. O titular da 17ª Delegacia Regional de Polícia Civil, delegado Yan Brayner, conta que as vítimas choraram muito ao serem ouvidas e algumas não queriam mais brincar na rua ou ir à escola 

"Instauramos o inquérito policial após denúncia de uma mãe. Ela disse que a filha narrou que um homem tinha mostrado o pênis para ela na rua e que ficava se pegando. Essa criança tinha seis anos. A partir dessa denúncia começou a aparecer outros casos semelhantes. As crianças choraram muito ao serem ouvidas. Ficaram horrorizadas", explica o delegado. 

O suspeito identificado como David dos Santos Possidônio foi preso em cumprimento a mandado de prisão preventiva. Ele confirmou parte das acusações e deve responder por atos de pedofilia. 

"Não tinha local certo para isso acontecer. Era próximo à escola ou no meio da rua, assim que via uma criança sozinha parava e mostrava as partes íntimas. De início, ele confessou e disse que era usuário de drogas e alegou também que estava bêbado, mas depois se reservou ao direito de ficar calado", reitera Brayner.

O delegado acrescenta que o suspeito morava com a esposa e uma enteada. O celular dele foi apreendido e deve ser analisado. 

"Essa extração de dados só pode ocorrer mediante autorização judicial e vamos fazer isso para verificar se no celular há fotos ou vídeos de ato sexual com crianças ou adolescentes", reitera. 

A investigação aponta que o suspeito teria praticado os atos obscenos de forma reiterada, pelo menos, 20 vezes. Yan Brayner acrescenta que contra ele há denúncia semelhante praticada na cidade de Bom Jesus, também no interior do Estado, em 2015. 

Eventuais vítimas de David dos Santos devem procurar a delegacia de Canto do Buriti para denunciar o caso.

 

MÃE DO SUSPEITO TAMBÉM FOI PRESA

O delegado regional explica que, no momento da abordagem, a mãe do suspeito também foi presa. Ivonete Lopes dos Santos, conhecida como Morena, tinha um mandado prisão preventiva pelo crime de tráfico de drogas. 

"Na semana passada deflagramos a operação Chapadinha II, mas ela que era um dos principais alvos conseguiu fugir. Agora viemos cumprir o mandado contra o David e encontramos a mãe dele escondida na casa, inclusive, com a mesma roupa que fugiu. Assim, cumprimos as duas ordens judiciais que estavam em aberto", concluiu o delegado Yan Brayner. 

Foto: Divulgação PC-PI

 

Graciane Sousa
[email protected]

Imprimir