Cidadeverde.com
Política

Com MDB à mesa, PT reafirma candidatura de Fábio Novo à prefeitura de Teresina

Imprimir
  • pt27.jpg Thiago Luis
  • pt26.jpg Thiago Luis
  • pt25.jpg Thiago Luis
  • pt24.jpg Thiago Luis
  • pt23.jpg Thiago Luis
  • pt22.jpg Thiago Luis
  • pt21.jpg Thiago Luis
  • pt20.jpg Thiago Luis
  • pt19.jpg Thiago Luis
  • pt18.jpg Thiago Luis
  • pt17.jpg Thiago Luis
  • pt16.jpg Thiago Luis
  • pt15.jpg Thiago Luis
  • pt14.jpg Thiago Luis
  • pt13.jpg Thiago Luis
  • pt12.jpg Thiago Luis
  • pt11.jpg Thiago Luis
  • Pt10.jpg Thiago Luis

Com a presença do MDB, a candidatura do deputado estadual Fábio Novo à prefeitura de Teresina foi reafirmada em encontro do Partido dos Trabalhadores (PT) neste sábado (07). Ao chegar ao evento,  o petista foi recebido com gritos de "prefeito de Teresina".

Fábio Novo declarou que o partido nunca esteve tão unificado e que não se preocupa com o candidato do prefeito Firmino Filho (PSDB). 

"O prefeito tem que se preocupar em escolher o candidato dele. O PT há muito tempo não está tão unificado. Não estou preocupado quem vai ser o candidato da prefeitura. Eles têm que resolver o problema deles", disse Novo. 

Foto: Yala Sena/ Cidadeverde.com

O petista afirmou que só vai discutir aliança no 2º turno e declarou ainda que está sendo alvo de ataques do prefeito Firmino Filho porque, segundo ele, os tucanos têm pesquisa qualitativa que indica que ele [Fábio Novo] pode ser a novidade na eleição. 

O evento do PT  acontece na Central de Artesanato Mestre Dezinho e marca a posse de Assis Carvalho como presidente do PT Piauí. O encontro tem sido bastante prestigiado por correligionários como o governador Wellington Dias, a  vice-governadora Regina Sousa e também por nomes do MDB, como o senador Marcelo Castro, o deputado estadual João Mádison.

 

POSSE NO DIRETÓRIO ESTADUAL

Assis Carvalho, o recém-empossado presidente do PT Piauí, comentou sobre a estratégia do partido para as eleições municipais. Ele disse que quer ampliar a presença da sigla no interior do estado e revelou que já existem candidaturas do PT em 72 municípios para as eleições de 2020.

Foto: Yala Sena/ Cidadeverde.com

"Queremos envolver mulheres, os negros organizados em quilombolas ou não, a juventude. Envolver essa juventude que está sendo cada vez mais atacada nas universidades, onde a Educação perde recursos todos os dias e não podemos permitir. Também queremos ampliar nossa presença nas eleições de 2020 com mais vereadores e vereadoras, prefeitos e prefeitas. Estamos lutando fortemente para que a gente possa ampliar a presença do nosso partido no Piauí", disse o petista. 

Assis Carvalho esclarece que os nomes do PT apresentados até agora não sairão, necessariamente, candidatos. 

"Algumas candidaturas unificadas como Teresina, Esperantina e tantos outros. Além de municípios onde temos mais de um nome a exemplo de Picos e Altos. Até março, muitos municípios devem se apresentar porque hoje que estamos organizando o diretório.  Não obrigatoriamente o nome que se apresente sairá candidato, disse Carvalho. 

O petista também não descartou a possibilidade de alianças partidárias. Para tanto, Assis Carvalho frisou que uma possivel aliança terá que ser prioritariamente com um partido que assuma o conceito de democracia. 

"Mesmo a gente tendo um nome do PT, podemos construir aliança até as convenções, de acordo com diálogo que devemos ter com outras correntes. A aliança será prioriatariamente com um partido que venha assumir o conceito de democracia. Cada vez mais temos que fazer um trabalho pedagógico no sentido de que a democracia seja um direito inalienável, uma cláusula pétrea. Não podemos conviver com partido que confrontam a Constituição e rasgam a lei", disse o petista. 

 

Flash Yala Sena e Izabella Pimentel
Redação Graciane Sousa
[email protected]

Imprimir