Cidadeverde.com
Esporte

Com Veiga, Palmeiras mantém briga entre quatro meias por uma vaga

Imprimir

Com o pedido de Vanderlei Luxemburgo para que Raphael Veiga continue no Palmeiras, o elenco para 2020 continuará com quatro opções para a posição de criatividade no meio-campo. Além dele, o grupo conta com Gustavo Scarpa, Lucas Lima e Zé Rafael.

Foto: Raphael Veiga  - Divulgação - Palmeiras

O comandante ainda não revelou publicamente qual o sistema tático que adotará, mas se mantiver o que tem sido usado, o time terá espaço para apenas um camisa 10. Os outros poderiam ser usados pelos lados, como já aconteceu durante a última temporada.

Vale lembrar que as categorias de base ainda fornecerão nomes que também jogam em setores parecidos, como Gabriel Menino, Patrick de Paula e até Gabriel Veron e Angulo, que jogam mais abertos. Os jovens ainda aumentam a concorrência que já é grande.

Foi esse um dos motivos que vez Raphael Veiga ser colocado na lista de moedas de trocas elaborada por Mano Menezes e Alexandre Mattos. Os dois saíram, e Anderson Barros, novo diretor, permitiu que Vanderlei Luxemburgo fizesse alterações no planejamento.

Além de jogar pelos lados, Zé Rafael tem a possibilidade de atuar como segundo volante, saindo da intermediária após ajudar na marcação e carregando a bola até o setor ofensivo.

Lucas Lima já chegou a ser cogitado na mesma função por Mano Menezes, mas foi reprovado. A avaliação é que ele precisa atuar em posição mais criativa e com menos responsabilidade defensiva.

Por fim, Gustavo Scarpa é outro que já foi testado na posição central e pelos lados. Ele ainda não conseguiu repetir o bom desempenho que teve no Fluminense e fez o time alviverde comprar briga, inclusive na Justiça, pelo seu futebol.

No setor, a certeza é que Hyoran será emprestado. Ele teve seu vínculo renovado recentemente como parte da estratégia para concretizar a transação sem risco de perdê-lo em definitivo.

DANILO LAVIERI
SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) 

Imprimir