Cidadeverde.com
Últimas

"Trabalhar para manter vivo o seu legado", diz filho de Fernando Monteiro

Imprimir
  • monteiro5.jpg Arquivo/Alepi
  • monteiro4.jpg Arquivo/Alepi
  • monteiro3.jpg Arquivo/Alepi
  • monteiro2.jpg Arquivo/Alepi
  • monteiro1.jpg Arquivo/Alepi
  • monteiro6.jpg Arquivo/Alepi

O suplente de vereador, Marcos Monteiro, filho do deputado estadual Fernando Monteiro, garantiu que a família vai trabalhar para manter viva a história deixada pelo parlamentar. 

"O legado dele vai existir, a história continua, o trabalho continua. Ele nos  ensinou a ajudar as pessoas, a cidade, o estado. Vamos trabalhar para manter vivo na família e nos amigos o seu legado", disse Marcos Monteiro, que estava no aeroporto de São Paulo retornando a Teresina.

Fernando Monteiro, do PRTB, morreu na madrugada desta quinta-feira (26), vítima de câncer no fígado, no hospital Sírio Libanês, em São Paulo. 

Marcos contou que no hospital o pai sempre era positivo e acreditava que iria fazer o transplante e voltar a trabalhar.

"Em nenhum momento ele pensou que não iria dar certo. Ele sempre era positivo, que iria fazer o transplante, que iria voltar a trabalhar, continuar na política e ajudar as pessoas", disse o filho de Fernando Monteiro.

O corpo chegará em Teresina nesta sexta-feira (27) por volta das 6h da manhã. O velório será na Assembleia Legislativa e o sepultamento a partir das 17h30 no cemitério São José. 

Incentivador do carnaval

Fundador da escola de samba Ziriguidum em março de 1978, o deputado deixa um legado no carnaval de Teresina. “Trouxe uma grande contribuição ao carnaval. Sempre tratando os enredos da Ziriguidum com ensinamentos, como uma problemática qualquer do nosso dia a dia”, disse o ex-vereador e sobrinho, Carlos Filho.

O carnavalesco Pereira Falazar conta como foi parar na “azul e branco” de Fernando Monteiro. “A gente fazia a Skindô com Ostiano Machado e ele perdeu 4 anos seguidos e mandou me chamar. Perguntou quanto eu ganhava, fez uma proposta e levou a gente para a Ziriguidum. No ano seguinte o Ostiano desistiu e eu fiquei sozinho”, lembra.

O último desfile campeão da escola aconteceu em 2016. “O Fernando gostava de trazer muito as cidades do interior para desfilar em Teresina”, destaca o compositor Franci Monte.

Em 2020, caso a escola voltasse a desfilar no carnaval de Teresina, a Ziriguidum iria homenagear seu presidente. O jornalista e compositor Francisco Magalhães conta que, ao mostrar o samba para o deputado, ele brincou.
“Eu mostrei a letra para ele e ele fez uma brincadeira dizendo que a gente estava agourando ele”, afirmou.

Com vasta carreira também na política, amigos é o que não faltava ao lado de Monteiro, como o deputado federal Átila Lira. “Foi meu companheiro de toda a vida. Fizemos campanha juntos. Ele era um homem agradável. Ele era um homem da alegria”, disse.

O jornalista Tomaz Teixeira protagonizou grandes embates com Monteiro na Assembleia Legislativa. “Um homem leal, sincero, fiel a sua sigla partidária. Tivemos embates acirrados, mas que eram normais”, destacou.

Flash Yala Sena
[email protected]

Imprimir