Cidadeverde.com
Geral

Quadrilha que invadiu edifício levou R$ 50 mil em semijoias, diz delegado

Imprimir
  • manhattanrivercenter-prediocomercial-roberta.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • manhattanrivercenter-prediocomercial-roberta1.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • manhattanrivercenter-prediocomercial-roberta2.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • manhattanrivercenter-prediocomercial-roberta3.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • manhattanrivercenter-prediocomercial-roberta4.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • manhattanrivercenter-prediocomercial-roberta5.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • manhattanrivercenter-prediocomercial-roberta6.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • manhattanrivercenter-prediocomercial-roberta7.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • tenente-Macyel-Vieira_do-5_BPM.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • paredes.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • policia.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • policia-greco.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • peritocriminal.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • peritocriminal-material.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com

A quadrilha que invadiu o edifício Manhattan River Center, na  zona Leste de Teresina, conseguiu roubar pelo menos R$ 50 mil em semijoias. A informação foi repassada pelo coordenador do Grupo de Repressão ao Crime Organizado (Greco), delegado Tales Gomes.

O delegado esclareceu que os criminosos não conseguiram abrir o cofre onde havia joias, contradizendo o que afirmou o perito no dia do crime, que informou que os assaltantes tinham conseguido arrombar o cofre.  

"Levaram apenas as semijoias que estavam no mostruário. Não roubaram as joias porque estavam dentro do cofre e não conseguiram abri-lo", disse o delegado.  

Equipes do Greco estão em diligência e buscam imagens que possam auxiliar na investigação. Os equipamentos que armazenavam a gravação de dentro do edifício foram levadas no crime para dificultar a identificação dos envolvidos. 

O assalto ocorreu na madrugada da última segunda-feira (06) quando um bando, de pelo menos 10 homens empapuçados, rendeu os vigilantes do prédio, após pularem o muro e seguirem até o 10º andar, onde estava a sala com as joias. Os seguranças foram deixados amarrados dentro de uma sala. 

Um outro assalto ocorrido em novembro do ano passado poderá ajudar na investigação. Os criminosos levaram pelo menos R$ 100 mil em joias no mesmo prédio.

 

Flash de Graciane Sousa
[email protected]

Imprimir