Cidadeverde.com
Viver Bem

Andropausa: um problema que vai além das disfunções sexuais

Imprimir

Você sabia que, a partir dos 40 anos, alguns homens  podem começar a apresentar sintomas da deficiência de testosterona, a popular andropausa? Essa deficiência, caracterizada pela baixa produção de testosterona, pode provocar prejuízos à saúde e ao bem-estar dos homens, como a diminuição da cognição, do raciocínio, da força muscular, da memória, da libido, irritabilidade, aumento de peso, osteopenia e perda da disposição geral. 

De acordo com o urologista Giuliano Aita, especialista em Andrologia, “esse não é um problema exclusivo de pacientes idosos. A deficiência de testosterona pode acometer pacientes mais jovens, antes dos 40 anos e os sintomas vão bem além das questões sexuais. Por isso é muito importante o acompanhamento da saúde do homem, principalmente por meio de exames de rotina. Níveis reduzidos de testosterona estão associados a uma chance maior de problemas cardiovasculares".

A reposição de testosterona, após o diagnóstico da deficiência, pode ser realizada por meio do exame clínico e testes laboratoriais, pode trazer muitos benefícios, mas também há contra indicações, como o histórico de câncer de mama, de alguns casos de câncer de próstata, entre outros. 

As formas de reposição de testosterona hoje aprovadas no Brasil são as injetáveis (curta e longa ação) e o gel transdérmico. 

Vale ressaltar que o uso indiscriminado de testosterona ou outros hormônios pode trazer uma série de efeitos colaterais, muitas vezes irreversíveis, como a hipertrofia (aumento) do coração, morte súbita, risco de trombose e infertilidade e que colocam a vida do paciente em risco.

 

[email protected]

 

Imprimir