Cidadeverde.com
Geral

Sesapi define estratégias para evitar fake news sobre o novo coronavírus no Piauí

Imprimir

Fotos: Roberta Aline/Cidadeverde.com

A Secretaria Estadual de Saúde reuniu na manhã de hoje jornalistas para tratar sobre a importância da comunicação na conscientização e prevenção ao novo coronavírus. A Sesapi está preocupada com a disseminação de fake news e quem impedir que boatos sobre a doença se espalhem no estado. 

Em reunião ocorrida em Brasília o Ministério da Saúde solicitou aos secretário estaduais de saúde definissem um porta voz em cada estado para tratar sobre o novo coronavírus. No Piauí o escolhido foi o diretor da Instituto de Doenças Tropicais Natan Portela, o infectologista José Noronha Filho. 

O secretário Estadual de Saúde, Florentino Neto, ressalta que a situação do Piauí em relação ao novo Coronavírus é de tranquilidade, mas é preciso estar em alerta e vigilância para qualquer caso suspeito. 

“Temos que entender que os profissionais da comunicação são grande colaboradores da saúde pública para através deles termos a disseminação de correta informação para os usuários do SUS e nossa população. Estamos fazendo essa reunião para socializar medidas preventivas que estamos tomando e aquelas medidas preventivas que cada cidadão pode adotar, sendo a principal dela higienizar as mãos. Entre as medidas preventivas da secretaria estão a aquisição de Equipamento de Proteção Individual e instalação de 22 leitos de isolamento nos hospital regionais do Estado. Mas a situação no Piauí é de tranquilidade e ao mesmo tempo de alerta por se tratar de uma emergência internacional”, conta o secretário. 

O diretor do Instituto de Doenças Tropicais Natan Portela, José Noronha, esclarece que até agora não há nenhum caso confirmado do novo coronavírus no Brasil, mas ressalta que o Piauí está em constante vigilância. 

"Antes do carnaval haverá distribuição de um contingente maior de EPIS a todas unidade hospitalares e estamos buscando maior agilidade para que a gente tenha esse leitos de estabilização disponíveis tanto nas unidades hospitalares quanto no próprio Natan Portela de preferência antes do carnaval", adianta o diretor.

José Noronha explica que para ser considerado um  caso suspeito do novo coronavírus é preciso que o paciente tenha "vínculo epidemiológico". "Pelo  menos nas últimas duas semanas ter tido contato  com um caso confirmado ou que nas últimas semanas tenha viajado para alguma província, estado ou país que tenha tido algum caso confirmado ou suspeito da infecção pelo novo coronavírus", disse o diretor.

O médico explica que  entre os sintomas da doença está febre, tosse, dor de garganta, fraqueza, falta de ar, entre outros. 

Veja dicas para se prevenir contra o vírus

  • Higienizar as mãos com água e sabão e com álcool gel a 70%, sempre que necessário. 
  • Evitar tocar os olhos, nariz e boca com as mãos sujas. Ao tossir ou espittar usar lenço descatável
  • Evitar ir em locais com aglomeração de pessoas
  • Limpar e desinfetar objetivos com frequência 
  • Evitar levar crianças com sintomas de gripe para a escola
  • Procurar atendimento médico imedianto ao apresentar sinais e sintomas relacionados às doenças respiratórias e instestinais 

 

Izabella Pimentel
[email protected]

Imprimir