Cidadeverde.com
Geral

'Sarampo tem vacina e as pessoas não querem se vacinar', alerta Amariles Borba

Imprimir

A campanha de vacinação contra o sarampo em Teresina termina nesta sexta-feira (13). A  diretora de Vigilância da Fundação Municipal de Saúde (FMS), Amariles Borba, alerta para a gravidade do vírus e que as pessoas negligenciam a vacina. No Piauí, no ano passado, um empresário foi diagnosticado com a doença após ficar dez dias em São Paulo. 

"Todo mundo fala de coronavírus que não tem remédio, não tem vacina. O sarampo tem vacina e as pessoas não querem se vacinar. É você achar que não vai acontecer com você, vai acontecer com o outro, porque você é a mulher maravilha e o batman. A gente tem que ver que o sarampo é uma doença grave, que segundo estudos do ano passado, apaga a imunidade da pessoa, ou seja, um adulto que pega sarampo que é sempre muito grave, fica com a imunidade igual a de um recém-nascido. A pessoa não tem proteção nenhuma", disse Borba. 

A médica frisa que a vacina é eficiente e gratuita e que, mesmo após o término da campanha, continuará disponível nas 104 salas de vacina. O público-alvo da campanha são crianças a partir dos cinco a adolescentes de 19 anos, além de adultos de 30 a 59 que não estão com suas cadernetas atualizadas. 

Amariles Borba destaca que as pessoas que não estão com a caderneta em dia devem tomar duas doses da vacina com intervalo de 30 dias entre uma dose e outra. 

Entre os sintomas da doença estão encefalite, meningite, complicação de infecção nos ouvidos que pode evoluir para deficiência auditiva, pneumonia, miocardite e até uma osteomelite.


Graciane Sousa
[email protected]

Imprimir