Cidadeverde.com
Geral

Corrida de rua é adiada por causa do coronavírus e MPF suspende eventos no Piauí

Imprimir

Foto: Reprodução/Instagram

A Rede Feminina de Combate ao Câncer adiou, nesta sexta-feira (13), a 2ª edição da Run For Life, corrida de rua que aconteceria no dia 5 de abril e que tem como objetivo arrecadar recursos para a instituição. O motivo, segundo a RFCC, é a decretação de pandemia por coronavírus no mundo. 

“É uma decisão triste a ser tomada, porém necessária. Em reunião, colocamos em pauta o que é prioridade neste momento, que é manter a saúde e evitar uma possível disseminação do vírus”, disse comunicado da RFCC postado em suas redes sociais. 

Uma nova data será anunciada para a corrida. “Breve iremos nos reunir novamente e estudar uma nova data para a realização da corrida e anunciaremos em nossas redes sociais. Lamentamos muito o ocorrido, mas pedimos a compreensão de todos”, continua o comunicado.

Reunião de prefeitos cancelada

A Associação Piauiense de Municípios (APPM), também por conta do coronavírus, cancelou uma reunião que faria nesta segunda-feira (16) com prefeitos, técnicos de assistência social e outros gestores municipais e estaduais para discutirem a atual conjuntura da política de Assistência Social no Brasil.

 O encontro é promovido pelo Colegiado Estadual de Gestores Municipais de Assistência Social do Piauí (Coegemas-PI), com apoio da APPM.

Foto: Arquivo/Cidadeverde.com

MPF

No Ministério Público Federal (MPF), o procurador-chefe da Procuradoria da República no Piauí, Israel Gonçalves, expediu portaria estabelecendo as medidas temporárias de prevenção ao contágio pelo COVID-19, no âmbito das unidades do MPF no estado.

Estão suspensos, temporariamente, o acesso do público externo à biblioteca, a realização de eventos e o atendimento presencial de público externo que possa ser prestado por meio eletrônico ou telefônico.

A portaria também estabelece as regras de realização do teletrabalho pelos integrantes da instituição de modo a garantir o atendimento presencial, necessário ao pleno funcionamento das unidades do órgão no estado.

Hérlon Moraes
[email protected]

Imprimir