Cidadeverde.com
Geral

Prejuízo da Sefaz pode chegar a R$ 1 milhão

Imprimir
Além de cinco prestadores de serviço presos da Operação Tributo, na última sexta-feira (30), por adulteração na pesagem das cargas de madeira, no posto fiscal Tabuleta, da Secretaria de Fazenda, a polícia trabalha com a possibilidade de envolvimento de servidores efetivos do órgão no sistema de propina.
 
De acordo com o superintendente da Sefaz, Emílio Júnior, os funcionários terceirizados apontaram nomes de servidores e agora a secretaria vai pedir a apuração das denúncias e o afastamento dos quadros do governo.“As cinco pessoas que foram presas indicaram novos nomes e, havendo a confirmação, vamos pedir a exoneração deles”, disse.
 

 
No momento da conferência, os fraudadores alteravam o peso do caminhão para fazer a carga parecer mais leve. De acordo com a polícia, era feito o pagamento de até R$ 150 em propina para os prestadores de serviço. O prejuízo pode chegar a R$ 1 milhão para o fisco tributário dos estados envolvidos. No caso do Piauí, a Sefaz já identificou 25 documentos fiscais adulterados o prejuízo está sendo calculado, uma vez que a maioria das cargas era destinada a outros estados.
 
De acordo com o delegado Samuel Silveira, da Deccortec( Delegacia Especializada em Crimes Tributários), os cinco presos na última sexta-feira ganharão liberdade ainda hoje. “Eles contribuiram para o trabalho da polícia, confirmando as informações. O prazo da prisão temporária se encerra hoje e eles devem ser colocados em liberdade”, concluiu. 
 
Com informações de Douglas Cordeiro
 
Clique ► e veja o vídeo

Záira Amorim
[email protected]

Tags:
Imprimir