Cidadeverde.com
Geral

Testemunhas prestam depoimento e relatam que médica gritou que ia ser morta

Imprimir
  • depoimento_(4).jpg Roberta Aline
  • depoimento_(3).jpg Roberta Aline
  • depoimento_(2).jpg Roberta Aline
  • depoimento_(1).jpg Roberta Aline

Vizinhas, o segurança do condomínio e o namorado da médica Caroline Naiane Brito Barbosa, 33 anos, prestaram depoimento no Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa  (DHPP), nesta terça-feira (14). A mulher foi vítima de feminicídio no apartamento em que morava em Teresina. O crime foi cometido pelo ex-marido da vítima na frente da filha do casal de apenas cinco anos. 

Uma das vizinhas- que preferiu não ser identificada- conta que presenciou o suspeito dando chutes na porta. Segundo a Polícia Civil, Caroline sofreu cerca de 18 perfurações.

"Ela abriu e escutei gritos dela e da filha dizendo: mãe, mãe. No último grito, a Carol disse: ele vai me matar. Depois escutei um barulho, acredito que o corpo dela caindo e ficou um silêncio", disse uma vizinha. 

A outra vizinha que prestou depoimento conta que viu o suspeito saindo ensanguentado com a filha nos braços. 

"Ele ainda encarou a gente e saiu com a criança. Eu e a outra vizinha fomos no apartamento e a Carol estava caída no chão. Tentamos acordá-la, mas já estava morta", disse a outra vizinha. 

O namorado da médica estaria no quarto no momento do crime. Ele também prestou depoimento, mas não quis falar com a imprensa.  Familiares de Caroline também estiveram no DHPP. 

Médica foi morta na frente da filha. Foto:instagram pessoal

Após o feminicidio, o suspeito deixou a filha na casa da avó. Horas após o crime, o carro do dele se envolveu em um acidente e acabou carbonizado.

 

Flash Graciane Sousa
[email protected]

Imprimir