Cidadeverde.com
Esporte

Telê Santana: Um técnico de muito respeito no futebol brasileiro

Imprimir

Neste domingo (12) assisti a mais um documentário sobre a carreira de Telê Santana como técnico de futebol.  E lembro de Telê como jogador do Fluminense do Rio de Janeiro. 

Foto - Arquivo -  São Paulo Futebol Clube

Acompanhei pelas belas transmissões de rádio vários clássicos no Maracanã, como Fla x Flu ( Flamengo x Fluminense ), Fluminense x Vasco da Gama, Fluminense x Botafogo, Fluminense x América, Fluminense x Bangu. Nunca esqueci uma das formações do Fluminense : Telê, Léo, Valdo, Robson e Escurinho.  Telê ganhou o apelido de "Fio de Esperança" porque era magro e marcava gols decisivos para o tricolor.

Como técnico começou a carreira nas equipes de base do próprio Fluminense. Com os profissionais ganhou a Taça Guanabara e o Campeonato Carioca de 1969, também no Fluminense. Sagrou-se campeão mineiro pelo Atlético em 1970 e no ano seguinte (1971) comandou o mesmo Atlético Mineiro na conquista do primeiro Campeonato Brasileiro ao vencer o Botafogo por 1 x 0, no Maracanã, gol de Dario. Na temporada de 1977 faturou o título gaúcho pelo Grêmio.

Na década de 80 teve a sua grande oportunidade na Seleção Brasileira. Foi o técnico no Mundialito do Uruguai, onde perdeu a final para os uruguaios por 2 x 1. Na Copa de 1982 na Espanha formou uma Seleção que ganhou muítos elogios da crítica nacional e internacional, mas nem mesmo chegou às semifinais. Quatro anos depois estava à frente do Brasil na Copa de 1986 no México. Novamente perdeu antes das semifinais.

Após encerrar sua caminhada na Seleção Brasileira, Telê ganhou o Campeonato Mineiro pelo Atlético em 1988 e a Taça Guanabara com o Flamengo em 1989. Mais tarde esteve no Palmeiras e perdeu decisões com a equipe do Parque Antártica. 

Em 1990 era o técnico do São Paulo na decisão do Campeonato Brasileiro com o Corinthians. O time do Parque São Jorge venceu por 1 x 0, gol de Tupãsinho. Aí alguns cronistas esportivos, de maneira irresponsável, passaram a chamar Telê de "Pé Frio".

Aí Telê deu a resposta com uma série de conquistas pelo São Paulo: campeão brasileiro de 1991, campeão paulista de 1991, campeão paulista de 1992, campeão da Taça Libertadores da América em 1992 e 1993; campeão do Mundial de Clubes em 1992 e 1993; campeão da Copa Sul-Americana em 1993 e campeão da Recopa Sul-Americana em 1993 e 1994. Na Arábia Saudita ganhou 3 títulos de campeão.

A partir de tantas conquistas, até o autores da acusação de "Pé Frio" passaram a elogiar Telê Santana e a considerá-lo um dos mais impoprtantes técnicos do futebol brasileiro em todos os tempos. E como jogadores daqueles tempos destacam a competência e a seriedade de Telê Santana. Inclsuive comentam que Telê "pegava no pé". 

O grande técnico exigia disciplina total e acompanha a vida de seus profissionais fora de campo. Como comandante e amigo, dava conselhos, orientava sobre como deveriam cuidar do dinheiro que ganhavam.

Quem quiser ser um bom técnico de futebol, conheça a história de Telê Santana.

Dídimo de Castro 
[email protected]

Imprimir