Cidadeverde.com
Geral

Corpos de vítimas do acidente aéreo estão no IML Fortaleza; um já foi reconhecido

Imprimir

Foto: Goolgle

Os corpos das vítimas do acidente aéreo, envolvendo piauienses, na Serra da Ibiapaba no Ceará, foram encaminhados para o Instituto Médico Legal (IML) de Fortaleza, onde passam por processo de identificação neste domingo(17). O acidente que matou quatro pessoas aconteceu na última sexta-feira(15), em São Benedito. 

A primeira informação, depois da localização dos corpos ontem, era de que eles iriam para o IML em Sobral e somente casos complexos seriam encaminhados a Fortaleza, mas a decisão de levar logo à capital cearense saiu ainda ontem. Segundo o IML de Sobral, o veículo só passou no instituto para mudar de motorista e já seguiu viagem. 

A enfermeira Samara Aline Félix, de 35 anos, uma das vítimas do acidente, deve ser a primeira a ser liberada. Familiares estão no IML de Fortaleza, o corpo já foi reconhecido e aguardam os procedimentos finais para liberação. 

De acordo com Ana Paula Félix, irmã de Samara, o corpo da irmã foi um dos que deu para ser reconhecido sem a necessidade de um exame de DNA e deve ser liberado ainda na manhã deste domingo(17). 

Muito emocionada, Ana Paula disse que o corpo será enterrado no cemitério Jardim da Ressurreição, em Teresina, depois de um cortejo pela cidade. Não haverá velório. O corpo será trazido por via terrestre. 

Samara trabalhava no Samu há mais de dez anos e estava noiva e iria se casar no próximo mês. Além do noivo Ricardo, com quem já vivia desde outubro, ela deixa um filho de 16 anos. 

O corpo de Samara deverá ser o primeiro a ser liberado do IML. O instituto informou ao Cidadeverde.com que os corpos passam por processo de identificação, sem previsão de liberação. Não quiseram informar quantos precisarão de exames genéticos para reconhecimento.

Familiares do médico Carlos Victor Sousa Rodrigues, de 29 anos, informaram à reportagem que o corpo dele é um dos que terá necessidade de exame de DNA e que por isso não sabem precisar quanto tempo levará para a liberação.  

Foto: Corpo de Bombeiro de Sobral

O acidente 

O avião bimotor PT- RMN é de propriedade da empresa Táxi Aéreo Top Line, caiu por volta das 19h da sexta-feira (15) na serra da Ibiapaba, no Ceará, provocando a morte dos quatro ocupantes.

A aeronave levava um paciente com coronavírus de Sobral (CE), identificado como Pedro Meneses, para Teresina quando perdeu o controle e caiu no município de São Benedito, região da Ibiapaba, no interior do Ceará. 

Além dele, morreram no acidente o piloto Paulo César Magalhães Costa, que tinha mais de 40 anos de experiência na aviação, o médico Carlo Victor Sousa Rodrigues (residente de cirurgia geral do hospital Santa Maria) e a enfermeira Samara Félix, que é responsável pelo treinamento do Samu Estadual.

Os corpos foram localizados no final da tarde deste sábado, numa região serrana de difícil acesso.

A Força Aérea Brasileira iniciou as investigações sobre as causas do acidente, mas não há prazo para a conclusão. Moradores da região disseram ter ouvido uma explosão e que no momento do acidente havia mau tempo.

Entidades e políticos manifestaram pesar pelas vítimas do acidente, em notas emitidas neste sábado(16).


Caroline Oliveira
[email protected]

Imprimir