Cidadeverde.com
Política

Rede Pense Piauí realiza videoconferência com ministro do Turismo

Imprimir

Foto: Reprodução

O ministro do turismo, Marcelo Álvaro Antônio, participou de videoconferência promovida pela Rede Pense Piauí – Turismo na quarta-feira (27). Durante o encontro, o ministro defendeu a necessidade de manter o setor turístico funcionando mesmo diante da pandemia provocada pelo coronavírus. 

Marcelo Álvaro falou sobre a Medida Provisória 963 que abre crédito extraordinário no valor de R$ 5 bilhões para o financiamento da Infraestrutura Turística Nacional, através do Fundo Geral de Turismo (Fungetur). De acordo com o ministro,  a alta do dólar deverá estimular o turismo doméstico, levando os brasileiros a conhecerem melhor o seu estado e o seu país, e falou sobre o Selo de Biossegurança, que será lançado pelo Ministério do Turismo. 

“O selo visa credenciar 17 segmentos do turismo para que os turistas possam entender que naquela localidade existe uma responsabilidade de higiene e prevenção em relação ao coronavírus”, disse.

Devido à agenda ministerial, Marcelo Àlvaro permaneceu apenas 30 minutos na reunião. Ao sair, ele foi substituído por Lucas Fiuza, Coordenador Geral de Fomento ao Empreendedorismo, Atração de Investimentos e Fungetur do Ministério do Turismo, que respondeu as 17 perguntas formuladas pelos diversos representantes do trade turístico piauiense, entre órgãos e instituições públicas federais, estaduais e municipais, associações privadas, empresários, professores e representantes de classe.

“O segmento do Turismo pode contribuir muito para o incremento da economia nas regiões onde se encontram os parques nacionais, Teresina, com vocação para eventos, muitas potencialidades do interior e o nosso litoral”, explicou.

O senador Ciro Nogueira participou do encontro. Ele lembrou que existem dificuldades de acesso ao crédito e que o custo do dinheiro é elevado, a que o ministro respondeu informando que o governo deverá credenciar novos agentes financeiros para que se consiga reduzir as exigências de risco e até a redução nos juros. 

 

Lídia Brito
Com informações Rede Piauí 

Imprimir