Cidadeverde.com
Entretenimento

'Ferida no coração', diz Anavitória sobre exposição de briga com Tiago Iorc

Imprimir

Fotos: Reprodução/instagram/@tiagoiorc e @oanavitoria

Após expor seu desentendimento com o cantor Tiago Iorc, 34, durante uma live na última sexta-feira (12), a dupla Anavitória usou as redes sociais na noite de domingo (14) para explicar melhor sobre o assunto, que envolve também Felipe Simas, empresário do duo musical.

No vídeo publicado no Instagram, as duas dizem que além de "Trevo", outros três sucessos assinados por elas estão sendo "barrados" por Iorc para uma nova regravação, são eles; "Porque Eu Te Amo", "Agora Quero Ir" e "A Gente Junto". "O que aconteceu na live foi um impulso emocional de ferida no coração. Nunca foi nossa intenção deixar isso público", explicou Vitória Falcão, que completou dizendo que era a maior situação delicada.

No início de junho, Tiago Iorc anunciou encerrava sua parceria com o empresário Felipe Simas, com quem trabalhava desde 2010. Ele disse havia criado seu próprio escritório para cuidar de todos os assuntos relacionados a sua carreira. No sábado, o cantor rebateu a acusação feita pela dupla durante a live e comentou que a confusão se trata sobre direitos autorais e também, que não quer beneficiar Simas com a regravação das músicas, já que ele tenta "sabotar" sua carreira.

"O que a gente não entende é por que o processo entre duas pessoas que não tem nada a ver com a gente está caindo sobre o nosso trabalho", questionou Ana Caetano durante declaração. Além de cantora, ela também é responsável por compor as canções em parceria com Iorc.

Ana Caetano aproveitou também para mandar um recado diretamente para o cantor: "Eu não consigo entender por que você levantou essa questão de abrir mão de direto autoral uma vez que essa história não é sobre isso. O que a gente está pedindo é para você autorizar a regravação, você vai continuar sendo remunerado por isso, as coisas vão continuar normalmente", explicou.
A dupla disse que tenta entrar em contato com Tiago Iorc desde 2018, mas tudo que recebe é silêncio. "Nesse meio tempo tivemos um contrato dissolvido, ele era nosso sócio, agora não é mais e tudo isso foi feito através de advogado porque ele nunca quis falar com a gente", contou Falcão.

Ainda na noite de domingo, Iorc veio à tona com mais uma declaração referente ao posicionamento da dupla Anavitória. "Meninas acabei de assistir o video de vocês e quero agradecer pela educação na resposta. Eu quero retribuir com muito carinho e esclarecer mais algumas coisas", explicou o músico.

Iorc afirmou que não que não deseja prejudicar o duo e sabe que seus direitos estão resguardados. "Mas outras pessoas também se beneficiam. A questão não é com vocês", completou. "Eu não acho certo que uma pessoa que prejudica o meu trabalho se beneficie do meu trabalho", afirmou o cantor, se referindo ao antigo empresário, Felipe Simas.

Foto: Reprodução/instagram/@tiagoiorc

O cantor também explicou que seu silêncio durante os dois anos foi a forma que ele encontrou para não entrar em conflito com as antigas colegas de trabalho. "Encerro aqui publicamente este assunto. Essas questões vão ser resolvidas, eu não tenho duvidas. Estou aberto para o diálogo porque tem coisas aqui, do lado de cá, que vocês precisam saber. Um beijo", finalizou.

Felipe Simas, antigo empresário de Iorc, usou o Twitter para rebater os comentários, dizendo considerar "gravíssima" a acusação pública do cantor e que "assuntos assim devem ser tratados na Justiça". O empresário afirmou que, além de ter censurado o lançamento da versão ao vivo da canção, Iorc "se nega a dialogar com as meninas há mais de dois anos".

Simas argumentou também que liberar uma música não significa abrir mão dos direitos autorais sobre ela, mas sim apenas autorizar seu lançamento, fazendo com que todos os autores sejam recompensados igualmente por sua performance. "As questões profissionais de Tiago Iorc comigo não deveriam servir de motivação para ele prejudicar o trabalho de Anavitória. Censurar um artista de interpretar sua própria música é um ataque à arte", defendeu.

Foto: Reprodução/instagram/@oanavitoria

LIVE POLÊMICA
Na noite da última sexta-feira (12), a dupla Anavitória participou de um mini-festival de lives em celebração ao Dia dos Namorados, que também contou com Nando Reis e Duda Beat na programação. Mas o que chamou a atenção dos fãs foi o desabafo feito por Ana Caetano ao introduzir a canção "Trevo (Tu)", que integrou o primeiro álbum da dupla, lançado em 2016.

Sem citar o nome de Tiago Iorc, co-autor da faixa que, segundo ela, "abriu muitas portas e foi muito especial", a cantora disse que o compositor as estaria impedindo de regravá-la para um projeto que o duo está para lançar. "A música que a gente vai cantar agora é uma música muito especial na nossa carreira, muito forte no meu coração. Eu escrevi ela em 2015 e convidei um amigo para escrever comigo. Esse amigo me deu um refrão lindo, que a gente ama muito e vocês conhecem bem", disse.

"Essa semana, a gente recebeu uma notícia um pouco estranha e um pouco triste também, que esse outro autor da música está impedindo a gente de regravar a nossa música", afirmou, defendendo que, em seu entendimento, a partir do momento em que a arte chega às pessoas, ela não é mais dela, mas sim do mundo.

"Me dói muito isso acontecer. Eu espero que os caminhos dessa música nunca sejam interrompidos. E eu espero que essa pessoa receba essa mensagem porque é com todo o meu coração e todo o meu amor", finalizou.

 

Fonte: Folhapress

Imprimir