Cidadeverde.com
Viver Bem

Especialista destaca quais cuidados adotar na amamentação em tempos de Covid

Imprimir

Foto: Pixabay/fotos gratis

A amamentação é o principal alimento para os bebês nos primeiros meses de vida, porque contém nutrientes que contribuem para uma boa saúde e desenvolvimento dos recém-nascidos. Em tempos de pandemia da Covid-19, é imprescindível redobrar as medidas preventivas de higiene antes de tocar nos bebês. Lavar as mãos, usar máscara, assim como realizar o distanciamento social, ainda são as principais recomendações. São medidas simples, já reforçadas pelos órgãos de vigilância sanitária. A amamentação continuada tem potencial para transmitir aos bebês os anticorpos protetores e o seu benefício supera os riscos de transmissão da Covid-19.

Todos esses cuidados são essenciais para evitar a contaminação das crianças com o novo coronavírus. A médica pediatra Isabella Modesto reforça que as medidas de segurança são basicamente as mesmas direcionadas aos adultos e que o uso de máscara com crianças só deve ocorrer a partir de dois anos de idade. "É difícil evitar que os bebês possam colocar as mãos no nariz, boca, olhos ou mesmo garantir que eles cubram a boca ao tossir ou espirrar. Dessa forma, nós orientamos para que seja reduzido, de forma significativa, o contato social (aglomerações), além de manter as práticas de higiene que ajudam a evitar a propagação do vírus, como lavar as mãos com frequência, evitar contato com pessoas doentes, limpar as superfícies e objetos de uso comum dos moradores", orienta.

Diante do cenário de isolamento social, a principal recomendação ainda é o acompanhamento da saúde dos bebês, principalmente nos primeiros dias de vida. Na primeira consulta o médico fará uma avaliação geral e dará as orientações necessárias aos pais. A pediatra Isabella Modesto lembra que no primeiro ano de vida do bebê acontecem mudanças de forma acelerada, por isso o ideal é manter as consultas periódicas.

"A telemedicina também proporciona esse acompanhamento, já que a mãe não pode sair de casa com o seu bebê. O atendimento remoto é uma boa solução. Sem ter a necessidade de deslocamento, é uma forma mais conveniente para o paciente e para a família. Como estamos em isolamento social, essa questão do atendimento virtual se torna mais acessível, tem muita qualidade e funciona de maneira bastante eficaz porque serve como uma ótima alternativa para os pacientes que moram em outras cidades", ressalta a pediatra. 

A médica ainda alerta para atenção redobrada nas situações em que for necessário deixar o lar, como sempre utilizar máscara. Ao retornar, adotar medidas para não contaminar o ambiente: tirar os calçados, lavar as roupas e tomar banho. Diariamente, desinfetar superfícies, como maçanetas e mesas. Manter o ambiente arejado e ainda recomenda o uso de álcool líquido, com um tecido apropriado, como o mais adequado para a limpeza dos celulares.

Nesses tempos, reforçar os hábitos de higiene e seguir todas as recomendações dos órgãos de saúde é a principal ferramenta para tornar o processo de amamentação confortável e mais seguro para os bebês.

 

[email protected]

Imprimir