Cidadeverde.com
Geral

PM interrompe live em depósito de vereador de Teresina

Imprimir

Policiais do Batalhão de Polícia Ambiental interromperam uma "live" que estava sendo realizada em um depósito de propriedade do vereador de Teresina, major Paulo Roberto (PL). 

A apresentação, via internet, das bandas Kalouros e Ronielly dos Teclados era realizada na noite deste sábado (4) no estabelecimento do vereador. 
Imagens mostram os policiais chegando no depósito. No local havia som alto e algumas mesas ocupadas.

O vereador major Paulo Roberto aparece em um dos vídeos e diz  a um policial "agora tu vai e prende ele". A polícia também filma a esposa do parlamentar, que pede para não ser gravada e avisa "vou ligar para seu superior". 

Segundo o parlamentar, os policiais fizeram uma abordagem truculenta e trataram os músicos como "marginais". Como dono do estabelecimento, ele afirma que foi chamado ao local para entender o que estava acontecendo e não para intervir na ação dos PMs se privilegiando do cargo de vereador. 

"Que fique claro que não era uma festa. Era uma live para ajudar os músicos que estão passando necessidade. Eu não tenho nada a ver com a live. Fui chamado lá como dono do estabelecimento. Houve abuso de poder, trataram os músicos como marginais. Vou acompanhar os músicos para fazer denúncia na Corregedoria", afirma o vereador. 

Apesar das denúncias do vereador, não há imagens que comprovem que houve truculência da parte da Polícia Militar, que chegou ao local após denúncias de perturbação de sossego. 

O produtor da live, Raimundo Chaparral, disse ao Cidadeverde.com que todos que estavam no local se sentiram humilhados. Ele conta que a apresentação tinha como intuito arrecadar cestas básicas para os músicos.

"Colocaram minha mão  na parede, fizeram baculejo, sem necessidade. Me senti muito humilhados, sendo que estava trabalhando ajudando quem precisa. Nenhuma autoridade nunca chegou para doar cesta básica para os músicos que estão há meses parados", disse o produtor, que negou ainda que havia consumo de bebida alcoólica no local. "Apenas os músicos estavam tomando uma cerveja durante a apresentação", acrescenta.

Na ação a PM apreendeu a mesa de som das bandas e fez um Termo Circunstanciado de Ocorrência por perturbação de sossego.  

 

Izabella Pimentel
[email protected]

Imprimir