Cidadeverde.com
Política

Firmino volta a alertar Ministério da Saúde para falta de pessoal e medicamentos

Imprimir

Foto: Marcos Corrêa/PR

O prefeito Firmino Filho voltou a pedir o reforço de pesssoal e de medicamentos ao Ministério da Saúde em reunião virtual, realizada na terça (07), com o ministro interino Eduardo Pazuello. O prefeito alerta que Teresina está saindo do pico da Covid-19, mas enfrenta outro desafio: a falta de recursos humanos e de remédios específicos para o tratamento. 

No encontro, organizado pela Frente Nacional de Prefeitos (FNP), Firmino Filho, que é vice-presidente da FNP, expôs a necessidade de Teresina por profissionais capacitados para atuar em Unidades de Terapia Intensiva (UTI) e a demanda por medicamentos para uso nas UTIs.

“Teresina enfrenta um desafio grande. Estamos saindo do pico da doença, mas ainda temos problemas graves em relação a recursos humanos e a alguns medicamentos usados nas Unidade de Terapia Intensiva. O Estado do Piauí está em situação ainda mais grave. Estamos fazendo repasse desse medicamento ao governo estadual e nossa preocupação é que possamos entrar em situação ainda mais crítica em breve. Então, pedimos que o ministro olhe com carinho para estas duas questões”, disse Firmino Filho. 

Na reunião, o ministro interino Pazuello explicou que os profissionais de saúde poderão ser contratados com o apoio técnico do Ministério da Saúde, por meio de contrato federal, mas também via município, com o chamamento de pessoas na região onde a cidade está inserida. 

Sobre os medicamentos, o ministro afirmou que a equipe da saúde trabalha, no momento, em parceria com a equipe do Ministério da Defesa para melhorar a estrutura de compras.

Outro assunto discutino da reunião envolveu a forma de partilha dos recursos estabelecidos pela Portaria 1666/2020, que segundo o ministro, ocorreu por critério da distribuição per capita. 

“Nós priorizamos os municípios menores para atender estratégias do SUS (Sistema Único de Saúde). Juntamos as observações do Congresso com a real situação da pandemia no interior, garantindo um maior repasse aos menores”, disse o ministro.

 

Carlienne Carpaso (Com informações da PMT)
[email protected] 

Imprimir