Cidadeverde.com
Política

Michelle Bolsonaro está com coronavírus mas sem sintomas, diz Presidência

Imprimir

 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Hoje participei, juntamente com as queridas Ministras Tereza Cristina e Damares, do lanc?amento da Campanha “Mulheres Rurais, Mulheres com Direitos” da FAO em coorganizac?a?o com a ALMA, alianc?a de primeiras-damas da Ame?rica do Sul e Caribe, da qual fac?o parte. Esse foi apenas o primeiro passo de uma se?rie de ac?o?es que sera?o desenvolvidas pelo governo federal em prol das mulheres rurais. A elas todo o meu respeito e minha admirac?a?o. Obrigada pelo lindo trabalho que voce?s fazem pelo nosso Brasil! #mulheresruraismulherescomdireitos @fao @mapa_brasil @min_direitoshumanos @embrapa @governodobrasil @alma_alianzapd

Uma publicação compartilhada por Michelle Bolsonaro (@michellebolsonaro) em

Cerimônia realizada ontem no Planalto

A Presidência da República informou nesta quinta-feira (30) que a primeira-dama Michelle Bolsonaro está com o novo coronavírus. Segundo nota oficial, ela adotará a quarentena médica, recomendada pelas organizações de saúde, e não tem apresentado sintomas graves da doença.

"A primeira-dama está sendo acompanhada pela equipe médica da Presidência da República", informou.

O presidente Jair Bolsonaro já teve a doença e apresentou resultado negativo no último final de semana. Como o marido, a primeira-dama deve ficar isolada em um dos dormitórios do Palácio da Alvorada, sem contato com as duas filhas: Laura e Letícia.

Nesta quarta-feira (29), a primeira-dama participou de uma cerimônia no Palácio do Planalto. Ela teve contato com as ministras Tereza Cristina (Agricultura) e Damares Alves (Mulher).

A primeira-dama discursou de máscara, mas as duas ministras utilizaram o mesmo microfone e púlpito que Michelle.

Na tribuna de honra, também estavam o presidente Bolsonaro e o líder do governo na Câmara dos Deputados, Major Vitor Hugo (PSL-GO).

Na plateia, acompanharam a cerimônia os ministros da Justiça, André Mendonça, Comunicações, Fábio Faria, Economia, Paulo Guedes, e Defesa, Fernando Azevedo.

 

Fonte: Folhapress

Imprimir