Cidadeverde.com
Geral

Piauí ultrapassa 1.400 mortes por covid; 3 municípios continuam sem casos

Imprimir

Foto: Roberta Aline/Cidadeverde.com

Ampliada às 20h19

O Piauí confirmou mais 16 mortes e 1.219 novos casos de infecção pelo coronavírus nas últimas 24 horas. Os dados foram atualizados na noite desta segunda-feira (3), pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi). 

Com os novos números, agora são 1.401 óbitos em 131 municípios, e 54.443 testes positivos no total acumulado desde março. 

A média dos últimos sete dias continua em 18 óbitos e teve ligeiro crescimento nos novos casos - 985. 

Mais um município entrou na lista dos casos confirmados: João Costa. Agora apenas Arraial, Canavieira e Jardim do Mulato não têm registros do novo coronavírus. 

 

Novos óbitos

No interior, o número de municípios com óbitos continua a subir. Foram registradas as primeiras mortes de Caracol (homem, 44 anos) e Simplício Mendes (mulher, 54 anos).

Teresina tem mantido a tendência de redução de óbitos. Das 16 novas mortes, apenas quatro são de pacientes da capital: três mulheres (28, 62 e 72 anos) e um homem (59 anos). O total acumulado é de 731. 

Parnaíba chegou a 115 óbitos. As últimas vítimas foram duas pacientes do sexo feminino (50 e 63 anos). 

Na lista de municípios com maior número de mortes, Barras registrou seu 31º óbito (homem, 77 anos), e Luzilândia, o 23º (homem, 74 anos).  

Mais dois óbitos foram confirmados em São Raimundo Nonato: dois homens (57 e 82 anos). O total subiu para cinco.

Ainda foram confirmadas a 10ª morte de Miguel Alves (mulher, 61 anos), a quinta de Amarante (mulher, 96 anos), a terceira de Lagoa Alegre (homem, 63 anos) e a segunda de Caraúbas do Piauí (homem, 55 anos). 

Internações despencam
Um mês depois de registrar recorde na ocupação hospitalar - 919 leitos com pacientes - o número de internados caiu para 707. É o menor patamar desde 16 de junho. 

As 46 altas médicas das últimas 24 horas contribuíram para a redução, além do número de casos confirmados seguir estável, o que pode proporcionar menor procura por hospitais. 

São 411 pacientes em leitos clínicos, 17 em estabilização e 279 em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) - ocupação que caiu para 60%. 

 

Fábio Lima
[email protected]

Imprimir