Cidadeverde.com
Esporte

Lewis Hamilton domina classificação e crava sua 92ª pole no GP da Espanha

Imprimir

Lewis Hamilton é o pole position do Grande Prêmio da Espanha de Fórmula 1. Após liderar as duas primeiras etapas da classificação e o último treino livre, o piloto da Mercedes consolidou a boa atuação nos últimos dias e conquistou, neste sábado (15) o primeiro lugar no grid de largada da corrida. Será a 92ª vez que o britânico largará na ponta.

Valtteri Bottas foi o segundo colocado, formando a dobradinha de Mercedes. Max Verstappen, da Red Bull, largará da terceira posição. Em seis corridas nesta temporada de 2020, a Mercedes conquistou seis pole positions: quatro de Hamilton e duas de Bottas.

"Nunca estive em Barcelona com um tempo tão quente assim, fisicamente é complicado. As forças do carro são muito pesadas e os pneus sofreram muito com isso. Estamos tentando reduzir a temperatura dos pneus.

Acho que poderia ter sido mais rápido na segunda volta, mas não consegui. A primeira volta foi muito boa. A gente está sempre aprendendo... Ontem mesmo estava aqui na pista à noite com os engenheiros", declarou Hamilton logo após a classificação.

Essa é a última classificação em que os pilotos vão poder usar o chamado "modo festa" no motor, uma configuração que aumenta a potência por períodos mais curtos e que está banida pela FIA a partir do próximo GP, na Bélgica. Acredita-se que Mercedes, Renault e Honda tenham o "modo festa", mas o sistema da Mercedes é mais eficiente.

O largada do Grande Prêmio da Espanha será amanhã, às 10h10 (de Brasília).

Q1

Enquanto Lewis Hamilton era o mais rápido na primeira parte do classificatório e Bottas era só o quarto, mais lento que Perez e Verstappen, Kimi Raikkonen surpreendia conseguindo passar da primeira parte da classificação pela primeira vez no ano com a Alfa Romeo, mesmo com o carro ainda não tendo sido atualizado nas seis primeiras etapas.

Isso significou que George Russell, que foi ao Q2 em quatro das cinco primeiras corridas com a Williams, desta vez foi eliminado, depois de ficar preso em uma fila de carros que estavam lentos preparando para abrir a volta rápida, junto com Kevin Magnussen, Romain Grosjean, Nicholas Latifi e Antonio Giovinazzi, último no grid com a outra Alfa Romeo.

Magnussen se envolveu em uma polêmica no último treino livre antes da classificação, quando estava fora da trajetória para permitir a passagem de Ocon que, por sua vez, também tinha sido avisado de que havia tráfego na pista e estava olhando em seu retrovisor. Quando o francês viu que Magnussen vinha lento, tentou desviar e acabou batendo.

Os dois pilotos foram ouvidos pelos comissários e a telemetria de seus carros foi estudada. E a decisão foi de não punir nenhum dos dois.

Q2

Ao contrário das últimas corridas, em que os pilotos adotaram estratégias diferentes no Q2, quando os pilotos que passarem para o Q3 definem os pneus com que vão largar, todos foram para a pista com os pneus macios.

Bottas se recuperou, mas não conseguiu superar Hamilton também na segunda parte do classificatório, enquanto Sebastian Vettel novamente sofria para andar no mesmo ritmo do companheiro Charles Leclerc e até para ficar entre os 10 primeiros, mesmo tendo trocado seu chassi antes deste final de semana.

A exemplo do que tinha acontecido no final do Q1, a preparação das voltas foi caótica, com os pilotos muito lentos e próximos um do outro. Isso porque faz muito calor em Barcelona neste final de semana e os pilotos estão tendo de cuidar muito dos pneus para conseguir extrair o máximo em uma volta rápida.

No final das contas, Gasly foi o nome do Q2, colocando a AlphaTauri em quinto e passando para o Q3, enquanto Vettel ficou fora da disputa do top 10 por apenas dois milésimos. Daniil Kvyat, com a outra AlphaTauri, vai largar em 12º, com Daniel Ricciardo, Kimi Raikkonen e Esteban Ocon fechando o top15.

Q3

Bottas e Lewis Hamilton lutaram pela pole position milésimos por milésimos durante a última etapa do treino classificatório. Max Verstappen, da Red Bull, ficou na cola dos pilotos da Mercedes em busca das primeiras posições.

Bottas até tentou, mas não conseguiu superar o dia perfeito de companheiro de equipe durante o treino classificatório. Verstappen conseguiu a terceira posição e Perez fez o quarto melhor tempo.

Confira a classificação para o GP da Espanha:

1º Lewis Hamilton (ING/Mercedes) - 1min15s584
2º Valtteri Bottas (FIN/Mercedes) - 1min15s643
3º Max Verstappen (HOL/Red Bull) - 1min16s292
4º Sergio Perez (MEX/Racing Point) - 1min16s482
5º Lance Stroll - (CAN/Racing Point) - 1mn16s589
6º Alex Albon - (TAI/Red Bull) - 1min17s029
7º Carlos Sainz (ESP/McLaren) - 1min17s044
8º Lando Norris (ING/McLaren) - 1min17s084
9º Charles Leclerc (MON/Ferrari) - 1min17s087
10º Pierre Gasly (FRA/AlphaTauri) - 1min17s136
11º Sebastian Vettel (ALE/Ferrari) - 1min17s168
12º Daniil Kvyat (RUS/AlphaTauri) - 1min17s192
13º Daniel Ricciardo (AUS/Renault) - 1min17s198
14º Kimi Raikkonen (FIN/Alfa Romeo) - 1min17s386
15º Esteban Ocon (FRA/Renault) - 1min17s567
16º Kevin Magnussen (DIN/Haas) - 1min17s908
17º Romain Grosjean (FRA/Haas) - 1min18s089
18º George Russell (ING/Williams) - 1min18s099
19º Nicholas Latifi (CAN/Williams) - 1min18s532
20º Antonio Giovinazzi (ITA/Alfa Romeo) - 1min18s697

JULIANNE CERASOLI
UOL/FOLHAPRESS 

Imprimir