Cidadeverde.com
Esporte

Com gol de Galhardo, Inter bate o Atlético-MG e dorme na liderança do Brasileirão

Imprimir

O Internacional voltou à liderança do Campeonato Brasileiro neste sábado após vencer o Atlético-MG por 1 a 0, no estádio Beira-Rio, em Porto Alegre, em jogo válido pela quinta rodada. O gol da vitória colorada foi marcado por Thiago Galhardo, um dos artilheiros da competição.

Foto - Ricardo Duarte - Internacional

O atacante chegou a três gols no torneio e se igualou ao companheiro Paolo Guerrero, que operou o joelho direito também neste sábado, com sucesso. 

O centroavante peruano lesionou o ligamento cruzado na derrota por 2 a 1 diante do Fluminense, no último domingo, e não jogará o resto da temporada.

Com a vitória frente ao Atlético-MG, o Internacional soma 12 pontos e reassume a ponta da tabela de classificação. Com dois jogos a menos, o vice-líder é o Vasco, que tem nove e enfrenta o Grêmio neste domingo, no Rio de Janeiro.

O terceiro é o próprio clube mineiro, que também tem nove pontos, mas perde no saldo de gols.

O Internacional aproveitou o mando de campo e tomou a iniciativa desde o começo do jogo. A primeira chance dos donos da casa foi criada logo aos cinco minutos, quando Patrick chutou forte de fora da área e Rafael fez a defesa. O goleiro do Atlético-MG, porém, seria vazado logo depois.

Aos sete minutos, Thiago Galhardo recebeu pela intermediária ofensiva direita e passou para Patrick. De esquerda, o meia devolveu para o atacante, que não foi atrapalhado pelos três zagueiros atleticanos e bateu colocado para tirar de Rafael e marcar o seu terceiro gol neste Brasileirão.

Após abrir o placar, o time mandante seguiu comandando as ações. Já o Atlético-MG teve atuação abaixo da média e não conseguiu criar chances claras, uma vez que a defesa colorada abafou as oportunidades visitantes. A equipe alvinegra teve mais posse de bola, mas pouco produziu.

No segundo tempo, o técnico atleticano Jorge Sampaoli sacou o volante Jair e colocou o centroavante Eduardo Sasha, ex-Internacional. Foi a estreia do atleta pelo clube mineiro após a conflituosa saída do Santos, onde fora comandado pelo treinador argentino.

O atacante entrou na Justiça para deixar o ex-time, mas a liberação só foi adiante após acordo entre as partes. Também no setor ofensivo, Sampaoli colocou Marquinhos na vaga de Marrony.

Apesar das mudanças, a primeira chance da etapa complementar foi do Internacional, mas Rafael defendeu chute de Boschilla. No lance seguinte, aos cinco minutos, o Atlético-MG respondeu com o ala direito Mariano, que estreou como titular. 

Entretanto, o chute foi travado por Patrick. O gol não saiu, mas os visitantes passaram a comandar as ações e voltaram a finalizar com Marquinhos, aos nove. Logo após, Sampaoli sacou Keno para colocar o venezuelano Savarino.

Compatriota do técnico atleticano, o comandante do Internacional, Eduardo Coudet, reforçou a marcação com o também argentino Musto, volante que entrou na vaga do meia Marcos Guilherme. 

A substituição, porém, não mudou o panorama do jogo. Aos 24 minutos, a equipe mineira voltou a ameaçar em jogada de Marquinhos. Ele cruzou e o meia Hyoran finalizou após pegar o rebate da defesa, mas a zaga colorada conseguiu evitar o empate com novo desvio.

Nos minutos finais, o Atlético-MG intensificou a pressão em busca da igualdade no placar, mas não foi capaz de criar chances claras. Já os donos da casa se defenderam de forma eficiente e confirmaram o triunfo em Porto Alegre.

O Internacional volta a campo no próximo sábado, às 16 horas, quando visita o Botafogo no estádio do Engenhão, no Rio de Janeiro, pela sexta rodada do Campeonato Brasileiro.

Já o Atlético-MG disputa nesta quarta-feira o jogo de ida da final do Campeonato Mineiro contra o Tombense, às 21h30, no estádio do Mineirão, em Belo Horizonte.

Por Carlos Costa, especial para a AE
Estadão Conteúdo

Imprimir