Cidadeverde.com
Economia

Covid-19: Secretário diz que maior flexibilização só após ter dados mais seguros

Imprimir

Foto: Ascom

O secretário de finanças da Prefeitura de Teresina, Francisco Canindé, afirmou que reabertura total das atividades econômicas e horários mais flexibilizados dos setores da economia ainda não ocorreram porque os riscos do novo coronavírus persistem na cidade. Por isso, as decisões sobre reabertura e flexibilização ainda não podem ser tomadas com muito tempo de antecipação, apesar da queda em alguns número da doença na cidade. Os gestores acompanham os índices semanais da Covid-19 para que liberações ou restrinções sejam decididas.

Com exceção do setor educacional, todas as outra atividades econômicos foram retomadas em Teresina, seguindo protocolos sanitário contra o novo coronavírus, e que isso já demonstra uma reação na economia local. 

"Nós vamos, na semana, avaliar os novos índices e as novas pesquisas que estão acontecendo, monitorando os indicadores, para que possamos tomar a decisão (de maior flexibilização aos domingos). É preciso ter cuidado, essa doença (Covid-19) não nos permite tomar decisões com muito tempo de antecipação porque ela pode mudar de uma hora para a outra".

O secretário ressalta que os gestores de Teresina acompanham o desenrolar da reabertura econômica de outras cidades para ter um parâmetro de medidas. "Estamos observando as outras cidades que já voltaram (com as atividades econômicas), pois várias precisaram voltar ao fechamento de atividades econômicas. Por isso, as nossas decisões precisam ter tempo para esses indicadores serem avaliados, tomar decisões corretas, que os dados permitem naquele momento", diz Canindé.

A prefeitura de Teresina já liberou as atividades já em funcionamento durante a semana e no sábado. Neste final de semana, as restrições mais rígidas de isolamento social irão ocorrer somente no domingo (13). "Até o sábado (12), funciona dentro dos horários estabelecidos. Vamos continuar apenas com os serviços essenciais no domingo (13)". 

Horários

"O Centro (de Teresina) está praticamente normal (até 18h), só não está começando às 8h justamente por causa do transporte público. Os shoppings já voltaram à sua normalidade, das 10h às 22h. Todos os setores com exceção da área da Educação, já voltaram. Os horários já foram em boa parte estendidos. Os que estão começando agora - bares, restaurantes e eventos - ainda possuem restrição de horário maior".  Os bares e restaurantes estão com abertura de oito horas por dia. 

Canindé acrescenta que Teresina já deu "grandes passos" no processo de retorno das atividades econômicas. "Todos os setores praticamente já estão funcionando. Estamos monitorando os índices de contaminação, de novos casos, de óbitos, ocupação de UTI (pela Covid-19)".

"É preciso deixar bem claro que o risco ainda existe. A queda desses índices continuam acontecendo, mas o risco ainda existe. É chamado a atenção para que essa volta seja rigorosamente cumprindo os protocolos sanitários estabelecidos  para que não possam ter o reverso, ninguém quer isso. Queremos continuar com a flexibilização, que está bem adiantada". 

O secretário destaca que "nós tivemos uma queda substancial do ISS (Imposto Sobre Serviço) e do ICMS (Imposto Sobre Circulação de Mercadoria e Prestação de Servços) que é um imposto do Estado, mas que uma parte é repassado ao municípios. A diferença se compararmos com 2019 ainda continua, mas já demonstra um retorno, principalmente, de ISS com a volta da nossa economia. Já está tendo uma reação, não ainda em patamares que nós tivemos no ano passado, mas que já mostra uma reação".

Dados mais recentes da Fundação Municipal de Saúde (FMS) apontam, até o momento, 28.282 casos e 958 mortes por Covid-19 em Teresina.

 

Carlienne Carpaso
[email protected] 

Imprimir