Cidadeverde.com
Geral

Vacinação contra a Covid-19 pode começar com público-alvo definido

Imprimir

O superintendente de Atenção Primária à Saúde e Municípios, da Sesapi, Herlon Guimarães, comenta que o Governo do Estado aguarda a posição do Ministério da Saúde e dos estudos finais das vacinas contra a Covid-19 para saber como ficará o esquema vacinal na população piauiense, que poderá começar com um público-alvo definido. 

Na terça-feira (15), o governador Wellington Dias anunciou que o Governo do Piauí aderiu ao protocolo do Consórcio Nordeste - juntamente com os demais governadores dos estados nordestinos - para a aquisição de 50 milhões de ampolas de vacina contra a Covid-19. Esse montante será dividido entre os estados do Nordeste.  

"A gente quer que toda a população seja imunizada, a exemplo do que já acontece com a vacinação da gripe. A população vulnerável da gripe é muito parecida, baseada  nos estudos atuais, com a população vulnerável para o (novo) coronavírus", diz Herlon Guimarães. 

O superintendente ressalta que o Piauí tem "pouco mais de um milhão e vinte e sete mil pessoas a serem vacinadas em toda  a campanha da gripe. Se isso for denominado pelo Ministério da Saúde, que nós devemos começar pelo público-alvo, nós já teremos essas um milhão e vinte e sete mil pessoas no Piauí (para receber a vacina)".

"Esse é um número expressivo para a compra em todo o Nordeste, de 50 milhões de vacinas;  com certeza nós  teremos vacinas disponíveis para fazer em toda a nossa população. Vamos conseguir quantidade o suficiente para imunizar toda a nossa população (piauiense)". 

Carlienne Carpaso
[email protected] 

Imprimir