Cidadeverde.com
Cidades

UBSs não gripais reforçam equipes e aumentam atendimentos na pandemia

Imprimir

Entre os meses de abril e agosto foi verificado um aumento de mais de 40% nos atendimentos pelas equipes Estratégia Saúde da Família. Isso foi possível porque, mesmo com o direcionamento das ações de saúde para o enfrentamento à Covid-19, a Fundação Municipal de Saúde (FMS) reforçou as Unidades Básicas de Saúde (UBS) para o atendimento de demandas gerais na atenção básica.

Segundo dados da FMS, as UBSs do município realizaram um total de 34.176 atendimentos no mês de abril. Já no mês de agosto foram registrados 79.746 atendimentos, o que representa um aumento de 43% neste período de tempo. “Estes números contemplam todas as demandas da atenção básica, como clínica médica, pediatria, pré-natal, acompanhamento de doenças como tuberculose e hanseníase e também doenças crônicas como hipertensão e diabetes”, informa Kledson Batista, diretor de Atenção Básica da FMS.

 O gestor também explica que, com o deslocamento de 26 UBSs para o atendimento exclusivo de síndromes gripais, a FMS promoveu um reforço nas unidades restantes para atender a demandas das comunidades atendidas nestas áreas. “Estendemos o horário de atendimento de 60 UBSs, sendo as 26 gripais e 34 não-gripais. Agora elas funcionam das 7h às 19h”, afirma o diretor.

 Para suprir esta ampliação de horário, bem como para substituir aqueles que estavam afastados por serem grupos de risco para a Covid-19, a Prefeitura de Teresina promoveu um reforço no quadro de profissionais de saúde. “Tivemos um salto no número de médicos da atenção básica: de 260 para 332 profissionais em atendimento. Essa oferta garante à população o acesso à porta de entrada da saúde, evitando adoecimento precoce e internações desnecessárias”, ressalta Kledson Batista.

 Ele garante ainda que este reforço será mantido mesmo com a retomada das atividades, pois com elas vêm um novo desafio para a saúde municipal: o “novo normal”, em que surgem demandas que ficaram represadas no período da pandemia. “Assim a atenção básica garante o acesso e permanece forte neste novo normal, como esteve forte contra o novo coronavírus”, disse o diretor.

 Atualmente, em Teresina, a FMS mantém 64 UBSs que estão atendendo usuários com outros problemas básicos de saúde que não sejam gripais. Nestes locais, há oferta de consulta médica e de enfermagem, além de serviços de vacina, coleta de exame, curativo e entrega de medicamentos.

Da Redação
[email protected]

Imprimir