Cidadeverde.com
Política

Câmara de Itaueira empossa vice após decisão do TJ; prefeito irá se apresentar

Imprimir

Foto: Prefeitura de Itaueira


Prefeito Quirino Avelino ainda não se entregou à polícia

A Câmara Municipal de Itaueira, município localizado a 340 km ao Sul de Teresina, vai empossar na tarde desta terça-feira (22), o vice-prefeito Patrice Teixeira Leitão. Ele assume o cargo de prefeito após o Tribunal de Justiça do Piauí (TJ-PI) determinar a prisão preventiva do atual gestor, Quirino Avelino, alvo da Operação Perpetuatio, deflagrada na semana passada e que identificou crimes de fraude a licitações e desvio de dinheiro público em sua administração.

Além de Quirino, o TJ pediu a prisão ainda do Secretário de Obras do Município, Gaston de Sousa Cavalcante; e dos empresários Jeremias Pereira da Silva e Edivá de Sousa Cavalcante. Os mandados estão sendo cumpridos desde o início da manhã pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO/MPPI), em conjunto com a Polícia Militar e a Polícia Civil. O prefeito até o fechamento da matéria não havia se entregado.

O presidente da Câmara, Francisco Antonio da Silva, disse que foi notificado pela Justiça para dar posse ao vice-prefeito.

"Eu fui intimado pelo Ministério Público e a sessão foi marcada para às 17h. Enquanto o prefeito tiver afastado o vice administra normalmente", disse o vereador.

Francisco Antonio da Silva preferiu não comentar a situação e disse que é prudente aguardar os fatos.

"É um momento prematuro para se fazer qualquer julgamento em relação ao caso. Vamos aguardar a apuração dos fatos", afirmou.

Por meio de nota, enviada por sua assessoria, o prefeito Quirino Avelino afirmou que recebeu com 'incredulidade' o mandado de prisão preventiva e que considera a ação 'arbitrária e autoritária', além de questionar o fato da mesma ser realizada em período eleitoral. 

Ainda na nota, Quirino Avelino diz que sempre conduziu a gestão do município com transparência e diz que está 'colhendo a documentação necessária para os devidos esclarecimentos'.

Confira a nota na íntegra:

Uma ação com viés político e perseguidor, feita arbitrária e autoritária, sem oportunizar o direito legal de defesa ou esclarecimentos, em pleno período eleitoral. Assim foi a decreto de prisão do prefeito de Itaueira, Quirino Avelino, 78 anos, ocorrida hoje, dia 22.  

O prefeito sempre conduziu a gestão com transparência, idoneidade e zelo pela coisa pública. E foi com incredulidade que o mesmo se deparou com tal medida de prisão preventiva e afastamento do cargo. 

O prefeito está colhendo a documentação necessária para os devidos esclarecimentos e que os fatos sejam elucidados, estando disponível à Justiça.

Hérlon Moraes
[email protected]

Imprimir