Cidadeverde.com
Geral

Vizinha teria premeditado morte após brigas que já duravam 20 anos

Imprimir
  • 20200925103714_IMG_1735.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • 20200925102837_IMG_1702.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • 20200925102825_IMG_1699.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • 20200925102704_IMG_1688.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • 20200925102240_IMG_1672.jpg Tiago Melo/TVCIdade Verde
  • homicidio-taquari-senhora4.jpg Tiago Melo/TVCIdade Verde
  • homicidio-taquari-senhora3.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • homicidio-taquari-senhora2.jpg Tiago Melo/TVCIdade Verde
  • homicidio-taquari-senhora1.jpg Tiago Melo/TVCIdade Verde
  • homicidio-taquari-senhora.jpg Tiago Melo/TVCIdade Verde

A mulher suspeita de matar a vizinha a facadas em Teresina havia lesionado a vítima em agosto, conforme boletim de ocorrência em que consta também que o desentendimento entre as duas durava 20 anos.

Ana Lopes Neta, 59 anos, foi morta em via pública no Conjunto Taquari, zona Leste de Teresina, na última sexta-feira (25). Segundo a delegada Luana Alves, titular do Núcleo de Feminicídio do Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP), o crime tem características de premeditação. 

Foto: Roberta Aline/ Cidadeverde.com

"A vítima estava voltando para o trabalho e fazia, rotineiramente, o mesmo trajeto. No caminho, ela encontrou a investigada que vinha em direção contrária com a faca. O crime tem características que foi premeditado e isso será analisado com outras provas, o que pode indicar uma qualificadora", explica a delegada. 

Ela disse ao Cidadeverde.com que a equipe de investigação colheu imagens do local do crime que ainda serão analisadas. Familiares da vítima e da suspeita ainda serão ouvidos. 

Após o homicídio, a suspeita- que tem 56 anos- escondeu a faca no esgoto. Ela ainda não foi localizada.

 

Graciane Sousa
[email protected]

Imprimir