Cidadeverde.com
Geral

Ex-superintendente do BNB, Expedito Neiva, morre aos 67 anos em Teresina

Imprimir

Foto: Arquivo CV

Atualizada às 15h10

O ex-superintendente do Banco do Nordeste no Piauí, José Expedito Neiva, de 67 anos, morreu neste sábado(03) por complicações de um Acidente Vascular Cerebral (AVC) seguido de Covid-19. Ele estava hospitalizado em Teresina desde o final de setembro.  

Expedito Neiva é piauiense de Oeiras e servidor de carreira do BNB, há 37 anos. Ocupou o cargo de superintendente por 22 anos, até o último mês de agosto, nos estados do Maranhão, Sergipe, Alagoas e no Piauí. Assumiu a superintendência de seu estado natal em abril de 2019 e ficou até agosto deste ano.

A família confirmou o óbito, mas ainda muito abalada, não divulgou informações sobre velório e enterro. Expedito deixa esposa, três filhos e dois netos. 

O Sindicato dos Bancários do Piauí emitiu uma nota de pesar lamentando a perda do sócio da entidade há mais de 30 anos. "Expressamos as nossas mais sinceras condolências à família e amigos por esta inestimável perda", diz a nota. 

A Prefeitura de Oeiras também enviou nota de pesar pela morte de Expedito, na qual se solidariza com familiares e amigos. O prefeito José Raimundo está visitando a zona rural da cidade e também deve se manifestar sobre a morte do oeirense. 

O Banco do Nordeste também lamentou a perda do funcionário e ex-superintendente e agradeceu pela dedicação nos mais de 37 anos de serviços prestados ao banco, em cargos de gestão em vários estados: à frente das gerências das agências em Floriano (PI), Imperatriz (MA) e Maceió (AL), na Central de Análise Piauí/Maranhão e nas superintedências regionais em Alagoas/Sergipe e Estadual de Alagoas, Maranhão, Negócios Corporate em Fortaleza-CE. Seu último cargo no banco, foi a superintendência estadual do Piauí onde ficou de abril de 2019 a agosto de 2020. 

Os produtores de soja também se manifestaram através da associação. "Expedito foi muito importante para expansão do agronegocio no Piauí. Muito triste seu falecimento e uma grande perda para nós todos produtores" Alzir Neto, presidente da Associação dos  Produtores de Soja do Piauí. 

 

Aguarde mais informações

 

Caroline Oliveira e Elivaldo Barbosa
[email protected]

Imprimir