Cidadeverde.com
Viver Bem

Fobia exige acompanhamento profissional

Imprimir

Foto: Pixabay/ fotos gratis

A fobia é uma reação grave acentuada de medo. É quando o organismo entra em estado de luto ou fuga diante de um certo estímulo. Geralmente, o problema está relacionado com pensamentos distorcidos, medo de enfrentar o agente desencadeador.

Os pensamentos obsessivos fazem mal, aumentando o desequilíbrio da saúde mental emocional. O claustrofóbico, por exemplo, geralmente fica confortável em casa e no escritório. O medo está relacionado com elevador, avião. Por causa da restrita possibilidade desse tipo de ação ocorrer, a claustrofobia é a complicação evidente, mas o medo de vir a ter o problema.

Orientação

Reconhecer o problema é importante. Além disso, a família precisa respeitar o quadro. Enfrentar sozinho o agente desencadeador da fobia pode ser muito prejudicial, piorando ainda mais o problema. O ideal é procurar ajuda especializada para dar início ao tratamento.

Tudo que é introspectivo não é indicado para o tratamento de fobia. O ato do paciente relaxar em uma poltrona pode desencadear o medo. Dessa forma, o sinal que o corpo dará pode ser mal interpretado. Com isso, o paciente pode ficar ainda pior.

Para alguns especialistas, o tratamento adequado é psicoterapia cognitiva comportamental ou psicologia comportamental. Nesse caso, é muito importante combater um possível preconceito com relação ao acompanhamento psiquiátrico. Contar com o apoio familiar também é importante para solucionar o problema.

 

Fonte: Estadão Conteúdo

Imprimir