Cidadeverde.com
Geral

Novo Cartório de Imóveis vai ser instalado na zona leste de Teresina

Imprimir

Foto: Roberta Aline/Cidadeverde.com

A Presidência do Tribunal de Justiça do Piauí anunciou a instalação da 10ª Serventia Extrajudicial de Registro de Imóveis de Teresina, que será o 7º cartório destinado ao segmento na Capital. Já criada por lei, a serventia será instalada na Zona Leste da Capital, ajudando a descentralizar os serviços cartoriais extrajudiciais. 

O anúncio é reflexo do julgamento realizado na última terça-feira (06) pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ), que destravou o concurso dos cartórios do Piauí. 

O novo cartório de imóveis de Teresina  foi criado por meio da Lei Complementar 234/2018, que dispõe sobre a organização dos serviços de notas e registro no âmbito do Estado do Piauí.

Pela lei, a unidade está localizada na 7ª Zona, compreendendo a área situada ao lado leste da Av. Presidente Kennedy e seu prolongamento pela Rodovia PI 112, até o final do território do município de Teresina, do ponto de partida da Av. Presidente Kennedy, seguindo até encontrar com o lado leste da Av. Zequinha Freire, seguindo pelo lado norte da Av. João XXIII e seu prolongamento da Rodovia BR 343, até o final do território do município de Teresina.

“Nossa meta é, até o mês de dezembro deste ano, instalar essa nova serventia, já com seu delegatário [tabelião titular], ajudando a descentralizar e a desafogar o serviço dos cartórios extrajudiciais na Capital, em especial por se tratar da Zona Leste, que possui uma maior demanda”, disse o presidente do TJ-PI, desembargador Sebastião Ribeiro Martins. 

Concurso dos Cartórios

Em junho de 2019, o TJ-PI havia divulgado o resultado preliminar do concurso dos cartórios, considerando como marco de avaliação dos títulos a data de publicação do edital inicial. 

Pela decisão do STJ, agora o  TJ-PI e a Centro de Seleção e de Promoção de Eventos da Universidade de Brasília (Cespe/UnB), organizadora do certame, devem divulgar nova lista de aprovados, após a reavaliação da prova de títulos, levando em consideração o novo marco temporal de outubro de 2016.

 

 


Natanael Souza (Com informações do TJ-PI)
[email protected]

Imprimir